Foi demitido inesperadamente? Veja nove dicas para encarar a situação

Segundo consultor, demissão nunca é de todo inesperada, visto que sempre existem sinais de que a situação não caminha bem

SÃO PAULO – Uma demissão sempre causa transtornos na vida de um profissional, sobretudo se ela ocorreu de forma inesperada, quando a pessoa está satisfeita com o salário, benefícios e funções.

Para lidar com momentos como estes, o consultor em gestão de pessoas Eduardo Ferraz elaborou algumas dicas que podem ajudar a encarar a situação. Veja a seguir:

1 – Analise o que deu errado: ao ser demitido, uma das primeiras providências a serem tomadas é analisar o que deu errado. Rever as atitudes que podem ter prejudicado no antigo emprego é essencial, visto que a tendência é cometer os mesmos erros em uma nova oportunidade.

PUBLICIDADE

2 – Olhe para as finanças: faça um balanço financeiro, olhando como estão suas finanças e qual é sua reserva. Segundo o consultor, é essa análise que vai indicar quanto tempo o profissional poderá ficar parado, lembrando que, normalmente, leva-se de três a seis meses para a recolocação.

3 – Lance mão do networking: quem quer se recolocar rapidamente no mercado de trabalho deve utilizar o networking. Comece informando as pessoas mais próximas que atuam em áreas do seu interesse, por meio de um e-mail ou telefonema, sobre o desligamento e sua disponibilidade. Os amigos, lembra o consultor, são as melhores chances para encurtar o caminho para a recolocação.

4 – Atualize o currículo: neste momento, o currículo deve estar impecável. Assim, é prudente revisá-lo, atualizando-o e checando as referências, lembrando que um bom currículo deve ser resumido e impactante.

5 – Direcione os currículos: não vale mandar currículos indiscriminadamente. Se candidatar sem controle à vagas acaba depreciando o passe do candidato e demonstrando desespero.

6 – Não faça sabático: ao contrário do que muitos pensam, o período logo após uma demissão não é o mais indicado para um sabático. “O sabático só vale a pena quando é planejado com boa antecedência. Ao ser demitido, o profissional está com autoestima baixa e normalmente não está preparado financeiramente. Haverá momentos mais propícios para isso”, ressalta Ferraz.

7 – Prepare-se para entrevistas: foi chamado para participar de uma entrevista de emprego? Então, prepare-se! Estude a empresa, procure saber quais são os valores da companhia, em que segmento atua, as condições oferecidas, entre outros.

PUBLICIDADE

8 – Seja sincero: ainda que você esteja desempregado, é importante lembrar que não se deve aceitar um emprego que não tem a ver com o seu perfil. Isso porque, no futuro, diz o especialista, a aceitação pode resultar em problemas e infelicidade. Assim, seja absolutamente sincero sobre suas principais habilidades e deficiências.

9 – Adapte-se à nova realidade: conseguiu um novo emprego? Então é hora de “abrir a cabeça” e ter ciência de que está em outra empresa, com outras regras, outros valores e outras pessoas.

Sinais
Ainda segundo Ferraz, uma demissão nunca é de todo inesperada, visto que sempre existem sinais claros de que a situação no trabalho não caminha bem. Assim, vale a dica: fique de olho neles!

Dentre estes sinais, destaca, o mau desempenho pessoal, frieza do chefe, má situação financeira da empresa, ficar muito tempo sem ganhar aumento são os principais.