Profissão

“Fazer apenas o que você ama” pode ser uma decisão profissional errada

Cofundador do Netscape acredita que as pessoas deveriam fazer coisas que contribuem com a sociedade

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – “Para ter sucesso na carreira, é preciso fazer o que você ama”. Esse é um dos principais conselhos para os profissionais que estão entrando no mercado de trabalho. Porém, o cofundador do Netscape, Marc Andreessen, discorda dessa ideia.

De acordo com o site Business Insider, o executivo defende que fazer apenas o que você ama pode ser uma decisão profissional equivocada e destrutiva. Ele acredita que a proposta de “fazer apenas o que você ama” é um dos efeitos colaterais da sociedade individualista em que vivemos, além de uma interpretação imatura da realidade. 

Andreessen é a favor de carreiras que gerem benefícios para outras pessoas. Veja abaixo algumas dicas profissionais (que poucos querem ouvir) que o executivo publicou no Twitter:

PUBLICIDADE

1- Thesis: “Do what you love” / “Follow your passion” is dangerous and destructive career advice. (Tese: “Faça o que você gosta/Siga a sua paixão” é um perigoso e destrutivo conselho profissional).

2- We tend to hear it from (a) Highly successful people who (b) Have become successful doing what they love. (Nós costumamos ouvir de (a) pessoas altamente bem sucedidas que (b) se tornaram um sucesso fazendo o que amam).

3- The problem is that we do NOT hear from people who have failed to become successful by doing what they love. (O problema é que não ouvimos sobre pessoas que não foram um sucesso fazendo o que elas amavam).

4- Particularly pernicious problem in tournament-style fields with a few big winners & lots of losers: media, athletics, startups. (Algumas áreas têm um problema particularmente pernicioso de poucos vencedores e muitos perdedores: mídia, esportes, startups).

5- Better career advice may be “Do what contributes” — focus on the beneficial value created for other people vs just one’s own ego. (O melhor conselho professional deveria ser “Faça o que contribui” – foque em valores para beneficiar outras pessoas versus seus próprio ego).

6- People who contribute the most are often the most satisfied with what they do — and in fields with high renumeration, make the most $. (Pessoas que contribuem mais normalmente estão mais satisfeitas com o que elas fazem – e em áreas com maior remuneração, fazendo mais dinheiro).

PUBLICIDADE

7- Perhaps difficult advice since requires focus on others vs oneself — perhaps bad fit with endemic narcissism in modern culture? (Talvez esse seja um conselho difícil, pois requer foco nos outros versus em si mesmo – talvez desajuste com o narcisismo endêmico da cultura moderna?).

8- Requires delayed gratification — may toil for many years to get the payoff of contributing value to the world, vs short-term happiness. (Adiar a exigencia de gratificação – pode trabalhar duro por muitos anos para obter a recompensa de contribuir com o mundo versus felicidade a curto prazo).