Falta sincronia entre profissionais de TI e de processos de negócios

De acordo com diretor do Insadi, TI lida com tarefas extremamente lógicas, enquanto profissional de negócios foca no cliente

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A falta de sincronia entre o trabalho dos profissionais das áreas de Tecnologia da Informação (TI) e de negócios já virou realidade nas empresas brasileiras, mas você sabe por qual motivo isso acontece?

De acordo com o diretor-executivo do Insadi (Instituto Avançado de Desenvolvimento Intelectual), Dieter Kelber, o que atrapalha a comunicação dos setores é a forma como cada um deles enxerga a solução para os problemas.

“Enquanto a área de TI lida com tarefas extremamente lógicas e focadas na forma do produto ou serviço, o pessoal de processos de negócios pensa de forma globalizada, transversal, transdisciplinar, colaborativa e, principalmente, focada no cliente”, afirmou.

TI com foco em negócios

Aprenda a investir na bolsa

O diretor-executivo afirmou que a tendência é que os profissionais de tecnologia passem a criar soluções de negócios. Em análise recente, ele disse que o Grupo Gartner concluiu que ser detentor de conhecimentos tecnológicos não é mais profissão.

“Em outras palavras, com a popularização da informática, o conhecimento está disseminado entre os demais usuários. Os profissionais de tecnologia saíram da posição de conforto e devem repensar a forma de atuar de agora em diante”, afirmou.

Cabe, no entanto, aos profissionais da área de processos de negócios buscar mais informação sobre informática e tecnologia.

Profissionais devem ter noção do todo

Enfim, de acordo com Kelber, diante da globalização, das mudanças constantes e de muitos desafios, a informação não deve mais ser segmentada. A palavra de ordem é: somar conhecimentos, usando todos os sentidos e potenciais.

“Quem tiver tendências apenas para um dos lados precisa urgentemente buscar desenvolver o outro. Este é o caminho para haver uma melhor integração entre os profissionais de TI e os de processos”, afirmou.