Extravio de bagagem: não prejudique seus negócios por causa do problema

Saiba o que fazer quando sua mala não chega com você ao destino; cuidado para não atrasar nas reuniões

SÃO PAULO – Depois de observar todas as pessoas indo embora com a bagagem, só sobraram você e a esteira no saguão de desembarque do aeroporto. É hora de cair na realidade: sua mala foi extraviada. Diante deste fato, nada de se desesperar, ou então poderá perder tempo e, conseqüentemente, aquele negócio que demorou semanas para fechar.

De acordo com Katia Gonzalez, gerente da empresa de organização de viagens corporativas para o mercado financeiro Traveland, o primeiro passo, depois de ficar de “mãos abanando”, é procurar o balcão da empresa pela qual viajou e preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB). É necessário apresentar o ticket da mala, o qual comprova que realmente esteve com ela.

Este processo não é demorado e, por isso, pode não prejudicar a reunião. “Por etiqueta, o profissional não deve mencionar o que aconteceu. No Brasil, temos mais informalidade, mas, lá fora, são pessoas desconhecidas e não são amigos. Apenas diga que teve um problema no aeroporto, porque é muito íntimo perder as roupas”.

Extravio da bagagem

PUBLICIDADE

A bagagem pode ser enquadrada na condição de extraviada por 30 dias. Depois desse período, se não encontrada, o consumidor deve ser indenizado. Caso ela seja encontrada, será enviada ao endereço indicado no balcão da companhia. Por isso, Katia dá uma dica: “passe o roteiro para a companhia aérea, porque em três dias pode estar em outro lugar. Apresente o telefone dos hotéis onde estará”.

Para ter menos dor de cabeça com o problema, e não perder tempo que poderia ser destinado aos negócios, ela indica aos brasileiros que viajam muito para trabalhar que façam um seguro. “Quando viaja, o brasileiro não costuma fazer o seguro e não tem a possibilidade de uma empresa rastrear a bagagem, além da companhia aérea, e tudo ser resolvido mais rápido”. Comunique sua empresa no Brasil, para que possam auxiliar na tomada de decisões.

Depois de fazer o registro de perda de bagagem, se necessário, o profissional deve sair e comprar roupas e artigos de higiene pessoal. Conforme disse Kátia, é a empresa aérea que deve custear essas despesas. Outra maneira de evitar que isso atrapalhe os negócios é chegar um ou dois dias antes da data marcada para a reunião, também para poder se adequar ao fuso-horário. Antes de viajar, coloque identificação do lado de dentro e de fora da mala, com endereço, telefone e nome.

Atraso na reunião

Se o problema fez com que você chegasse atrasado na reunião, saiba que, dependendo da cultura da sociedade e da empresa com a qual fecha negócio, pode perder pontos e, até mesmo, a possibilidade de conseguir o que queria. “As organizações não admitem atraso, que é um sinal de não dar a devida importância ao negócio, tanto quanto a outra empresa está realmente dando”.

Todas essas medidas são necessárias, diante de um cenário mundial de maior demanda de passageiros e menor oferta de vôos. “É realmente um problema mundial e que não vai ser resolvido tão cedo e você tem que se prevenir. O executivo que é privilegiado hoje é aquele com postura preventiva, principalmente nos encontros de negócios”.