Executivos dos EUA com MBA recebem mais que profissionais da AL

Levantamento da GMAC revela que remuneração anual de executivos dos EUA é de US$ 90 mil ou R$ 178 mil

SÃO PAULO – Os executivos norte-americanos que possuem MBA não têm do que reclamar. Os salários iniciais pagos anualmente para estes profissionais costuma ser 50% superior ao pago a executivos da América Latina com a mesma formação. A constatação é da GMAC (Graduate Management Admission Council) e foi divulgada em uma recente pesquisa.

Segundo o estudo, a remuneração anual de quem possui MBA nos EUA é de US$ 90 mil – o equivalente a R$ 178 mil. Já na América Latina, esse valor não passa dos US$ 44.616 (R$ 88 mil) por ano.

Outro dado relevante apresentado pela pesquisa diz respeito a quem não possui uma pós-graduação em negócios. De acordo com o levantamento, estes profissionais costumam receber, em média, US$ 40 mil (R$ 79 mil) menos, se comparado aos colaboradores já diplomados dos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

“Os empregadores norte-americanos esperam pagar mais aos diplomados em MBA neste ano do que aos profissionais que têm apenas grau de bacharel, o que se traduz em um ganho anual de US$ 40 mil por ano para os novos MBAs”, informa o estudo.

Vale a pena
E investir em uma MBA parece valer tanto à pena que, segundo a GMAC, os profissionais que possuem tal curso não costumam ficar fora do mercado por muito tempo. De acordo com a pesquisa, por exemplo, 62% dos formados em gestão consultados nos EUA receberam, ao menos, uma oferta de trabalho neste ano. Em 2011, esse percentual era de 54%.

E os recrutadores confirmam estes números. Para se ter uma ideia, 79% das empresas pesquisadas manifestaram interesse em contratar recém-formados em 2012, contra 72% no último ano.

Aumento à vista
Com isso, a expectativa é que os salários também aumentem, ao menos, na América Latina, em que 16% das empresas pretendem elevar os pagamentos acima da inflação. As que desejam reajustar o salário conforme a variação, entretanto, correspondem a 57%.