Executivos: conheça os riscos de tomar decisões sem todos os dados necessários

"Atirar no escuro" é bastante arriscado e pode fazer com que você perca o seu posto no mercado de trabalho

SÃO PAULO – Ler jornais, navegar na internet e ter acesso a pesquisas recém-lançadas. Todas essas atitudes garantem que os executivos se mantenham informados sobre as novidades do setor em que atuam. Mesmo assim, a maioria deles não sente possuir dados suficientes para tomadas de decisão.

Isso é o que mostra pesquisa da empresa de fornecimento de soluções Business Objects, realizada com 154 executivos globais de nível C (CEOs, CFOs, CIOs e outros): 90% deles acreditam não possuir todas as informações necessárias para fechar um negócio. De qualquer jeito, eles devem agir e, por isso, correm riscos.

Perigo!

A realidade é muito mais séria do que se imagina. “Atirar no escuro” é perigoso, quando se fala de uma economia globalizada em que a concorrência é mundial e bastante acirrada. Um erro de uma empresa pode fazer com que ela perca credibilidade. Conseqüentemente, quem perde prestígio são as pessoas que trabalham nela e deveriam fazer as coisas funcionarem bem.

PUBLICIDADE

Além de colocar em risco a empresa, o profissional ainda pode perder o posto que ocupa no mercado de trabalho, levando no currículo uma experiência negativa. Em uma possível seleção depois de demitido por tomar uma decisão errada, nunca minta o motivo da dispensa. Fale apenas que partiu para uma decisão e que estava incoerente.

O levantamento aponta ainda que, como resultado da falta de informação, mais da metade dos executivos tem medo de tomar decisões equivocadas. Outros 25% acreditam que o corpo gerencial da empresa, freqüentemente ou sempre, entende as decisões tomadas de forma errada. Por isso, pense bastante antes de fechar um negócio sem ter em mãos aquilo do que acredita precisar.

Intuição

A maioria dos entrevistados ainda disse que, nas empresas em que atuam, a tomada de decisões ocorre constantemente de forma informal e subjetiva, apesar de oito em cada dez executivos indicarem que o fator dado é o mais importante para fechar os negócios.

“O fato é que os executivos que tomam decisões na empresa não estão conseguindo os dados que eles querem e valorizam e estão sendo forçados a tomarem decisões por instinto”, afirmou John Schwarz, CEO da Business Objects.