Executivos começam a pensar mais cedo na carreira dos filhos

Diante de mercado de trabalho acirrado, profissionais bem posicionados passam a optar pelo ensino bilíngüe para seus filhos

SÃO PAULO – Preocupados com as oportunidades do mercado de trabalho, os pais executivos têm observado mais de perto o ensino de seus filhos. Nesta linha, uma das tendências observadas tem sido a procura por escolas que incentivam o ensino bilíngüe, principalmente em relação à língua inglesa.

Tendência

Segundo a Play Pen, uma das escolas pioneiras deste segmento em São Paulo, a tendência, percebida em outros países, está se instalando também no Brasil, que começa a sentir um grande avanço no setor.

Na China, 60% das crianças da 1ª a 4ª série já aprendem a língua inglesa em sala de aula, enquanto no Chile, México e Colômbia a intenção é transformar o ensino público em bilíngüe.

Preocupação com a carreira

PUBLICIDADE

De acordo com a Play Pen, aqui no Brasil o movimento é percebido, sobretudo, entre os profissionais bem posicionados, que sentem no dia-a-dia a importância da fluência em outro idioma, optando por escolas que ofereçam o ensino em inglês e português.

Para Kevin Bello, pai de dois alunos matriculados em escola bilíngüe, a cada dia que passa o mundo é mais globalizado, e saber inglês hoje é fundamental para se comunicar em qualquer lugar. O executivo afirma ainda que o conhecimento do idioma lhe garantiu boas oportunidades de emprego.

Célia Tilkian, diretora pedagógica, afirma que o aumento da procura é natural, refletindo uma demanda do século 21. “O inglês é uma porta de acesso para novas informações, novas culturas, o que garante a formação de um cidadão conectado com o mundo”.