resultados ruins

Executivo de grife de luxo tem salário cortado em 75%; entenda

Com queda no mercado asiático, executivos da Burberry não receberão bônus

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Christopher Bailey, CEO (Chief Executive Officer) da grife Burberry, teve um corte de 75% em seu salário. De acordo com o site CNN Money, o executivo recebeu o equivalente a US$ 2,7 milhões de abril do ano passado a março desse ano, contra US$ 10,8 milhões do mesmo período no ano anterior.

O salário base de Bailey permaneceu estável de um ano para o outro, mas seu bônus foi cortado para zero porque a empresa não conseguiu atingir suas metas de receitas. O executivo, além de comandar a companhia, também é o chefe criativo dela.

De acordo com a reportagem, a Burberry teve um ano terrível, com queda de vendas em 2016 até o momento na casa dos 10% e de 35% nos últimos doze meses. De acordo com o conselheiro da empresa John Peace, 2015 foi um ano divisor de águas no setor de luxo.

PUBLICIDADE

As vendas na Ásia, mercado chefe para a companhia, caíram agudamente. Os compradores chineses estão virando as costas para os famosos sobretudos da grife europeia e outros produtos de luxo conforme a economia do país fica mais lenta.

O corte no pagamento vem dois anos após os acionistas da empresa terem se revoltado contra os ordenados dos executivos.  Para evitar problemas com os acionistas, a companhia anunciou que nenhum de seus executivos receberá bônus nesse ano.

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

PUBLICIDADE

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação