Excesso de informação pode atrapalhar a carreira

Para especialista, se pessoa não tiver discernimento para separar o que é importante ou não, ela pode se tornar um generalista, ficando distante das promoções

SÃO PAULO – A grande exposição à informação pode ser prejudicial à carreira. Ao menos esta é a avaliação do consultor em gestão de pessoas e especialista em treinamentos e consultoria “in company”, Eduardo Ferraz.

De acordo com ele, se a pessoa não tiver discernimento para separar o que é importante ou não, ela pode se tornar um generalista, levando a empresa a considerá-la “step”, um “tapa-buracos”. A consequência, alerta, é que o profissional fique cada vez mais longe de promoções.

“Vivemos um bombardeio de informações, e nem todos estão sabendo lidar com isso da melhor maneira”, observa.

PUBLICIDADE

O caminho do sucesso
Assim, para alcançar o sucesso profissional, diz Ferraz, o segredo é que o profissional tenha foco.

“O ideal seria especializar-se em algo útil e saber muito sobre esse assunto. Acabou a era do generalista. Aquele que sabe um pouco de tudo e não sabe muito sobre nada”.

Ainda na opinião do consultor, as pessoas devem observar os talentos naturais e focar neles, aperfeiçoando-os, sendo este o caminho para discernir o que é importante do que não é.

Neste sentido, para aperfeiçoar os talentos, o profissional deve procurar a atualização constante, ignorando o que é desnecessário, a fim de se tornar uma referência em seu campo de atuação.

“Procure ler ou estudar informações produzidas por pessoas que tenham autoridade – teórica e prática – comprovada sobre o tema que abordam (…) Especialize-se nas áreas onde você é naturalmente talentoso e aprofunde-se em assuntos onde possa fazer a diferença”, argumenta; e completa:

“Não fique mudando de emprego, entrando e saindo de cursos universitários, fazendo qualquer treinamento ou seguindo as orientações do primeiro guru que apareça pela frente”.