Inútil

Ex-diretor processa empresa porque trabalhava entre 20 e 40 minutos por dia

Francês pede indenização por ter sido transformado em “funcionário zumbi”

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O ex-diretor da companhia de perfumes francesa Interparfums, Fréderic Desnard está processando sua antiga empregadora porque “não fazia nada” no trabalho, mesmo ganhando mais de 800 mil euros anuais. A indenização por danos morais e direitos trabalhistas solicitada é de 360 mil euros, quase R$ 1,46 milhão.

Segundo Frédric, a partir de 2009 suas funções já começavam a ser escassas, mas foi em 2012, quando a empresa perdeu um grande cliente e funcionários começaram a ser demitidos, que a situação ficou crítica. A informação é do The Guardian.

Ele diz que se tornou, então, um “funcionário zumbi”, trabalhando entre 20 e 40 minutos por dia o que causou problemas emocionais e de saúde. Suas únicas funções eram favores pessoais aos superiores.

PUBLICIDADE

O advogado do acusador, Montasser Charni, afirma que trata-se de um caso de assédio moral. O processo será julgado no dia 27 de julho, em Paris.

A companhia, por sua vez, nega as acusações e diz que Fréderic nunca falou sobre a situação enquanto estava empregado, e que chegou a entrar na justiça alegando estar sobrecarregado. O médico responsável pelos funcionários sempre alegou que o diretor estava com a saúde em dia.