Carreira

Ex-comerciante, empreendedor e agora perto de se tornar assessor de investimentos

A história de quem foi abandonado pelo pai, faliu um negócio e agora quer deixar a educação financeira como um legado para a filha.

Por  MoneyLab -

Aos 47 anos, Wanderson Gomes dos Santos já teve que recomeçar diversas vezes na vida e nunca havia imaginado que estaria perto de se tornar assessor de investimentos no mercado financeiro.

A última vez que as coisas deram errado foi quando ele abriu um hostel em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, depois de uma viagem com a companhia onde era bailarino. Foi em Praga que ele descobriu um conceito de salão social que reunia academia, cozinha, sala de estar e recepção num mesmo ambiente. Foi um sucesso no primeiro ano, mas veio a pandemia.

VEJA TAMBÉM: Curso gratuito mostra como construir uma carreira no mercado financeiro

A saída foi se dedicar a ser motorista de aplicativo para pagar as contas. Mas a história de Wanderson não começou nem terminou aí. Sua vida profissional anterior, como dono de loja de móveis, foi marcada por falta de planejamento financeiro, dívidas no cheque especial e uma empresa quebrada.

Foi após o fechamento do hostel, porém, que Wanderson começou a ir atrás de conhecimento financeiro, e acabou participando da série gratuita Carreira no Mercado Financeiro, e se matriculando posteriormente no MBA de Investimentos e Private Banking do Ibmec e da Xpeed.

Prestes a ser formar no curso, o ex-dançarino já fez o planejamento de estudos para se preparar para o exame da Ancord e, na sequência, ser recrutado por um dos escritórios de assessoria com quem teve contato durante o MBA. Segundo o aluno, um deles já manifestou interesse em contratá-lo assim que ele fizer o exame.

Wanderson já está pensando em como começar a preparar sua carteira de clientes, algo que ele aprendeu durante o MBA com a professora Bianca Juliano.

Bianca é especialista em carreiras no mercado financeiro, sócia da XP e está lançando um minicurso gratuito de quatro aulas com o passo a passo para quem deseja se tornar um assessor financeiro. Você pode assistir à série de graça clicando aqui.

A especialista explica que o MBA tem objetivo de preparar as pessoas não só para entender de investimentos, com repertório de renda fixa, derivativos e renda variável, mas também abrir portas para formar profissionais completos que saibam gerenciar suas carreiras, personal branding e captar clientes.

LEIA TAMBÉM: Por que a assessoria de investimentos é uma das carreiras mais promissoras do mercado financeiro

Lista de Clientes

De sua história de 20 anos como dono de lojas de móveis, é que Wanderson quer buscar os seus clientes. “Eu conheço muita gente no comércio por conta desse período”. Ele esteve sempre na linha de frente das negociações da empresa.

Outro grupo que ele já identificou como público potencial é o da sua turma da faculdade de Direito. “O fato de eu ter formação em Direito certamente vai me aproximar de advogados”. Wanderson já está preparando cada detalhe para quando conseguir passar no exame Ancord e for bater à porta de um dos escritórios com quem entrou em contato durante o MBA.

A possibilidade de fechar um contrato para montar uma carteira de clientes com um backup de um escritório, como os que são associados à XP, é uma das mais interessantes segundo Bianca. Isso porque ao estar associado a um escritório, o analista consegue ter suporte para informações sobre investimentos específicos, por exemplo.

Além disso, os escritórios de agentes autônomos dão treinamento. “Eu já sei que quando começar não vou estar sozinho e terei um treinamento em como abordar os clientes”, conta Wanderson.

Bianca também lembra que o modelo de negócios em que escritórios de agentes autônomos são usados para atrair investidores está em plena expansão, com diversas outras corretoras adotando modelos parecidos com o da XP.

Mas para quem já chegou na metade da vida e está pela quarta vez mudando o rumo dela, o aprendizado de investimentos que Wanderson está tendo abriu sua mente para outro assunto importante: sua filha Jade, de 4 anos.

“Quando eu tinha 6 anos, meu pai foi embora numa kombi e nunca mais voltou”, conta. “Durante todos esses anos, eu nunca soube direito o que era legado. Fui buscar saber. E descobri que legado não é algo material que deixamos. Então, eu não estou fazendo tudo isso para ser rico e deixar herança para minha filha. Meu legado para ela será a educação financeira”.

Quer entrar para o setor da economia que paga os melhores salários? Assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro e descubra como.

Compartilhe