EUA: Czar dos pagamentos revisa propostas salariais de empresas ajudadas na crise

Kenneth Feinberg já enviou as regras aos sete conglomerados resgatados pela federação, afirma um porta-voz do Tesouro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O czar dos pagamentos do Tesouro norte-americano, Kenneth Feinberg, iniciou na última segunda-feira (31) a revisão dos salários a serem pagos aos executivos das empresas do país que receberam ajuda federal em 2008, em meio à crise financeira.

Feinberg julgou as 25 maiores propostas de salários oferecidas pelas sete empresas que receberam a ajuda do Tarp (Troubled Asset Relief Program) e enviou na segunda-feira as regras propostas, afirma um porta-voz do Tesouro.

Citigroup, AIG (American International Group), Bank of America Merrill Lynch, Chrysler Financial, Chrysler Group, General Motors e GMAC foram avaliadas pelo advogado norte-americano.

Bank of America

Aprenda a investir na bolsa

Após lucrar mais de US$ 3 bilhões no segundo trimestre, o Bank of America pretende pagar em breve os mais de US$ 45 bilhões recebidos do governo durante a crise, segundo revela reportagem do Wall Street Journal.

O objetivo principal é se livrar da influência do governo sobre as políticas adotadas pelo banco, como no caso dos salários, pois as limitações impostas pelos EUA trazem desvantagens competitivas nas relações salariais, afastando os mais talentosos do mercado destas instituições.