estudo

Estudos aparecem em segundo lugar entre principais dívidas dos brasileiros

As dívidas com os estudos são prioridade para 28% dos entrevistados

SÃO PAULO – Além de itens de consumo, como roupas e eletrodomésticos, o brasileiro também se endivida para estudar. De acordo com o site VagasTecnologia, empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos, débitos com a faculdade, escolas e cursos está em segundo lugar nos tipos de dívidas dos 22% dos entrevistados que pretendem ganhar uma renda extra para quitar suas pendências.

Acima de cheque especial (20%), carnês (20), financiamento de carro (19%) e de casa (6%), as dívidas com os estudos são prioridade para 28% dos entrevistados. “Um dado que chama atenção é o endividamento com estudos. Isso mostra que as pessoas estão investindo mais em educação, mas não estão conseguindo saldar suas despesas com esse item”, pontuou o gerente de relacionamento do VagasTecnologia, Fernanda Diez.

Ainda segundo a pesquisa, a maior parte dos que buscam empregos temporários para sair do endividamento, ou seja 39%, tem uma dívida de R$ 1.000 a R$ 3.000. Para 26%, o saldo devedor não ultrapassa R$ 1.000 e 17% devem entre R$ 3.001 e R$ 5.000. Já para 14%, a divida é maior de R$ 5.000 e 4% não quiseram responder.

PUBLICIDADE

Emprego temporário para saldar dívidas
Cerca de 60% dos entrevistados disseram que estão interessados em um emprego temporário neste final de ano. Deste total, a parcela dos que pretendem utilizar a renda extra para saldar dívidas diminuiu em relação ao ano de 2012: eram 24% e, neste ano, somam 22%. Para o gerente da VagasTecnologia, esse dado significa que há mais gente empregada e menos pessoas inadimplentes.