Mau comportamento?

Estudo diz que fofoca aumenta produtividade no trabalho

Segundo os cientistas, a fofoca ajuda a manter os funcionários executando suas tarefas de maneira mais suave, além de melhorar a produtividade deles

SÃO PAULO – Embora a fofoca seja considerada um comportamento altamente destrutivo no ambiente de trabalho, um novo estudo realizado por pesquisadores da Amsterdam University, na Holanda, apontou o contrário. Segundo os cientistas, a fofoca ajuda a manter os funcionários executando suas tarefas de maneira mais suave, além de melhorar a produtividade deles.

De acordo com o estudo, publicado no Journal of Applied Social Psychology, fofocar sobre o baixo desempenho dos trabalhadores pode, na verdade, ajudar a mantê-los “na linha”. Isso acontece pois os colaboradores se sentem pressionados a contribuir, mesmo que de maneira mais sutil.

Para a autora da pesquisa, Bianca Beersma, os resultados mostram que a fofoca talvez não seja tão negativa quanto parece em um primeiro momento. “Ela permite que as pessoas coletem e validem informações para divertirem-se com outras pessoas ou protegerem seus grupos”, afirmou.

PUBLICIDADE

Além disso, as pesquisas mostraram que 90% das conversas diárias no escritório incluem fofocas.

O estudo sugere que a fofoca é um produto da evolução humana, desenvolvida ao longo de diversos anos e que, historicamente, ser socialmente agradável fez com que os humanos se sentissem mais seguros compartilhando recursos. Segundo Bianca, “uma única pessoa não pode afastar um urso ou capturar um mamute. Mas um grupo pode”.

Contudo, assim como em qualquer grupo, existem barreiras a serem ultrapassadas. Os pesquisadores descobriram que, se a fofoca tem como motivação proteger um grupo, a atitude é considerada menos imoral e mais social.

Veja mais matérias de Carreiras no Universia.