AO VIVO Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Estilos de liderança devem variar de acordo com perfil do liderado

"Normalmente, os líderes têm um estilo predominante", avisa sócia da Instrumentos de Desenvolvimento Humano

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Existem vários estilos de liderança, que devem variar de acordo com a fase pela qual passa o liderado. A explicação é da sócia da consultoria IDH (Instrumentos de Desenvolvimento Humano), Patrícia Próspero.

“Normalmente, os líderes têm um estilo predominante, por isso a realização do diagnóstico do liderado constitui a fase mais importante para o líder”, revela.

Segundo ela, esse diagnóstico deve ser feito por meio do conhecimento do funcionário, seu nível de motivação e de suas habilidades, que precisa ser comparado com as exigências daquela função. “A partir daí, o líder deve adequar seu estilo ao funcionário”, explica.

Tipos de liderança

Aprenda a investir na bolsa

Segundo ela, existe a liderança diretiva, representada por ações bem específicas com relação ao que deve ser feito por cada funcionário. Esse tipo de liderança é essencial quando há colaboradores novos ou pessoas ocupando novas funções.

Há ainda o líder treinador, necessário quando o funcionário já se adaptou à função e à empresa e, por isso, enxerga claramente seu papel dentro da organização. Nesse caso, o gestor deve apenas ajudá-lo a fazer ainda melhor o que já faz, por meio do desenvolvimento de competências e habilidades.

O terceiro estilo é a liderança apoiadora, que deve ser colocada em prática quando o líder apenas precisa apoiar o profissional. Este já conhece sua função, bem como já desenvolveu competências e habilidades para as atividades que desenvolve. Logo, a função do líder é fazer elogios e reconhecer o bom trabalho. “É uma espécie de escuta ativa”, analisa Patrícia.

O último estilo é o da delegação. Ocorre quando o liderado é competente e motivado suficientemente, de maneira que o líder pode dar a ele autonomia, apenas indicando o que é preciso ser feito.