Estado de São Paulo abriu mais de 60 mil postos de trabalho em outubro

Setores que mais se destacaram foram comércio, com 78% de vagas, e a indústria da transformação

SÃO PAULO – O saldo total de empregos
abertos no estado de São Paulo durante o mês de outubro foi de 69.146 vagas, contra 59 mil em setembro. Os setores que tiveram maior destaques foram o comércio e a indústria da transformação.

Segundo o boletim do Observatório do Emprego e do Trabalho da Sert (Secretaria Estadual do Emprego e Relações de Trabalho), o comércio ofereceu 78% mais vagas em outubro, em relação ao mês de setembro, registrando 20.611 postos formais, enquanto o setor da indústria da transformação abriu 20.888 vagas.

Em relação às ocupações, foram 9.002 postos de trabalho para operador do comércio em lojas e mercados e 7.747 vagas para alimentador de linha de produção.

Perfil do profissional

PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisa, 61,7% das vagas foram preenchidas por profissionais com até 24 anos de idade. Apesar de ser uma proporção alta, é menor do que o dado registrado em setembro, que foi de 66,1%.

Quanto à escolaridade, 70,7% dos empregos foram preenchidos por pessoas com Ensino Médio completo, ante 71,7% em setembro.

A participação de pessoas com Ensino Fundamental completo aumentou, passando de 7,7% no nono mês do ano para 9,6% em outubro. A expansão também ocorreu com profissionais com Ensino Superior completo e incompleto, que registrou alta de 17,5% em setembro, contra 12,9% em outubro.

“Está ocorrendo uma renovação na força de trabalho: os novos contratados são jovens com Ensino Médio completo”, afirma o professor da Fipe/USP (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo), Hélio Zylberstajn.

Regiões e salários

Em todo o estado, a RMSP (Região Metropolitana de São Paulo) foi a que mais criou vagas, com 40.317, seguida pelas regiões de Campinas, com 9.684, Sorocaba, com 4.940, e São José dos Campos, com 3.430, enquanto Barretos teve o pior desempenho, com baixa de 118 postos de trabalho.

O salário médio de São Paulo foi de R$ 898, registrando aumento de 0,7%, se comparado com setembro. O maior valor foi na RMSP (R$ 986) e o menor, na região de Araçatuba (R$ 697).

Das 15 regiões administrativas, nove apresentaram aumento salarial. As maiores altas ocorreram na região de Registro (+11,9%), Barretos (+8,8%) e Central – São Carlos/Araraquara – (5,2%). As maiores quedas foram na região de Presidente Prudente, com – 2,9%, Sorocaba, com retração de 2,1%, e Araçatuba, com -1,6%.