Essa empresa é boa? Encontre a resposta antes da contratação

É verdade, todo mundo quer um emprego, mas, muitas vezes, é melhor escolher com cautela e evitar cair em uma furada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Para início de conversa, a entrevista de emprego é recíproca. Isto é, os profissionais têm todo o direito de saber se uma empresa é boa ou ruim para si. O aviso é do consultor de projetos de recursos humanos do Grupo Soma, Celso Eduardo da Silva.

Quem já passou por apuros que, muitas vezes, acarretam a demissão voluntária sabe o que é uma empresa boa. Ela possui uma política de recursos humanos clara e definida, se preocupa com a felicidade do funcionário, não instiga a competição interna e tem estilo de liderança contemporâneo.

Como avaliar

Porém, como saber se uma empresa é boa ou ruim antes de fechar o contrato? Não é uma tarefa fácil, mas tentar vale a pena para quem não quer passar por um estresse desnecessário que, no fim, levará a lugar nenhum. E uma das maneiras de fazer isso é pesquisar sobre a empresa.

Aprenda a investir na bolsa

“Os sites na Internet, as revistas especializadas e os jornais costumam ter informações sobre empresas, especialmente sobre as grandes”, explica o consultor do Grupo Soma. “É válido investigar a estrutura da organização, seu posicionamento no mercado e sua política de RH”.

Perguntar não ofende

Caso não encontre nenhuma informação dessa maneira, o candidato deve perguntar durante a entrevista de emprego mesmo. Deve questionar, por exemplo, se existe um plano definido de remuneração, de carreira e o que é esperado dele. Mas, cuidado! As perguntas devem ser sutis.

“Infelizmente, a grande maioria dos empregadores não têm consciência de que a entrevista de emprego é recíproca. Eles acham que o candidato deve apenas escutar e responder as perguntas. Apesar dessa crença ser errônea, um pouco de cuidado na hora de fazer as perguntas é aconselhável. Seja sutil. Dê indiretas. Mas não pergunte, por exemplo, ‘como é seu estilo de liderança?’ O entrevistador irá se sentir intimidado”, esclarece Silva.

Ele também dá mais uma dica valiosa: “Chegar meia hora antes é importante por conta disso. O profissional tem a chance de mapear o ambiente. É sempre possível pescar algo, escutando os comentários e sentindo se os funcionários daquela empresa são felizes ou parecem cansados e aborrecidos demais. Quem procura um emprego precisa ter um poder de observação muito aguçado”, completa.