Escassez de talentos atinge setor público no País

Crescimento do emprego público no Brasil tem sido inferior ao verificado entre empresas privadas e somente o necessário para repor o estoque de vagas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A escassez de talentos no mercado de trabalho não é exclusividade das empresas privadas, já que a situação no setor público é parecida. 

De acordo com estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), o crescimento do emprego público no Brasil tem sido inferior ao verificado entre empresas privadas e somente o necessário para repor o estoque de vagas.

Quadro
Na avaliação do secretário-geral da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil), Sebastião Soares, a falta de servidores é uma questão grave. “Apesar do aumento de concursos e de um aparente inchaço da máquina pública, o Brasil tem número reduzido de servidores em comparação a outros países”, disse.

Aprenda a investir na bolsa

Com um índice de 11% de profissionais do setor público em relação ao total de pessoas ocupadas, o Brasil apresenta um número inferior de funcionários públicos do que países como Alemanha, Estados Unidos, França, Portugal, Dinamarca e Suécia.

O motivo desta falta de talentos está relacionado, segundo ele, aos baixos salários, às más condições de trabalho e à falta de planos de carreira em setores como saúde, educação, ciência e tecnologia e nos órgãos de fiscalização, conforme informações da Agência Brasil.

O País possui 2.039.499 servidores públicos federais. De acordo com o Ministério Público da União, foram gastos R$ 173,6 bilhões com os salários dos servidores de julho de 2009 a junho de 2010.

Tentativa
Como forma de tentar reverter essa situação, o governo de Minas Gerais integrou um sistema de gestão e avaliação de desempenho de colaboradores.

O assim chamado Sistema Unificado de Gestão e Desenvolvimento de Capital Humano tem por objetivo visualizar de modo integrado as habilidades de cada funcionário.

O programa funciona da seguinte forma: cada habilidade é relacionada às metas que os colaboradores precisam alcançar, assim como os programas de treinamentos necessários para que cada empregado alcance seus objetivos profissionais.

PUBLICIDADE

“Percebemos que alguns objetivos definidos para os colaboradores não eram atingidos justamente porque os servidores não possuíam as competências necessárias”, assinala o idealizador do projeto Thiago Grego. Como forma de resolver a situação, foram oferecidos cursos à distância.