Entrevista de emprego: preparado para o que vem pela frente?

A procura pelo emprego requer uma boa dose de equilíbrio; insegurança e ansiedade podem atrapalhar, e muito, o candidato

SÃO PAULO – Quem está em busca de um emprego sabe que o processo é desgastante. A expectativa é inevitável, principalmente quando o candidato já passou por algumas etapas da seleção e é submetido à entrevista final.

Neste caso, o resultado é sempre uma incógnita. E por mais que, na teoria, sempre seja dito que você deve estar preparado para tudo, na prática a ansiedade e a insegurança tomam conta. Mas como controlar as emoções e se manter na disputa?

Esteja pronto para o processo

Quem procura um emprego deve estar consciente de que se trata mesmo de uma seleção. Parece óbvio, mas na briga pela vaga as pessoas acabam se esquecendo disso: alguém escolherá somente um profissional entre tantos outros.

PUBLICIDADE

Não ser aprovado, neste caso, nem sempre quer dizer que seu currículo não é bom ou que sua postura não foi adequada: o resultado pode ser atribuído, simplesmente, ao fato de que algum candidato possua um perfil mais próximo à vaga do que você.

Portanto, evite se sentir inferiorizado diante da reprovação. Isso lhe prejudicará, e muito, na próxima seleção. Caso mostre-se desanimado demais, derrotado diante do desafio, não terá a menor chance de convencer o selecionador: afinal, se você não se considera apto ao cargo, quem achará?

Controle sua ansiedade

Wilson Mileris, consultor especializado em motivação, declara que todo recomeço é difícil e que o candidato não pode se desesperar. E esclarece: “não adianta ficar angustiado e ansioso, pois o próprio entrevistador acaba percebendo esta ansiedade, e o candidato pode perder oportunidades valiosas de se recolocar”.

O consultor afirma ainda que, diante de um mercado cada dia mais exigente e de empresas à procura de profissionais dinâmicos, criativos e com um currículo recheado de competências, a insegurança ou o comportamento inadequado pode atrapalhar o profissional na hora da entrevista, fazendo com que seja descartado de uma vaga que poderia ser sua.

Currículo não é tudo

É importante que você se mantenha competitivo, e isso implica em atenção especial não apenas na elaboração do currículo, mas em aperfeiçoar-se constantemente, por meio de cursos e participação em eventos na sua área de atuação, por exemplo.

Porém, o desafio não pára aí. Você precisa mostrar dinamismo e convencer seu selecionador de que tem condições para assumir o cargo oferecido pela empresa.

Diante do processo de seleção, Mileris destaca algumas dicas que poderão ajudá-lo: mantenha a tranqüilidade; procure expor suas habilidades de forma clara; pesquise sobre a empresa, para que se mostre interessado e conhecedor dos negócios da companhia; mostre-se disposto e motivado a trabalhar e nunca minta na hora de atualizar seu currículo.