no emprego

Entenda por que trabalhar mais horas não é melhor

A principal questão, porém, é que muitos funcionários confundem quantidade com qualidade

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Sempre ouvimos falar que o trabalho duro é o segredo para o sucesso, que nada vem fácil e devemos sempre tentar ultrapassar todas as metas. Mas será que isso é verdade? Atualmente, muitos profissionais trabalham muitas horas sem pausas, incansavelmente, sem ganhar nada.

Há, em algumas empresas, o incentivo de competição entre os funcionários – quem fica até mais tarde, quem trabalha mais aos fins de semana e quem sempre aceita todos os desafios. Esse tipo de pensamento tem se tornado recorrente em companhias de diversos ramos.

A principal questão, porém, é que muitos funcionários confundem quantidade com qualidade. Assim como as horas de sono, dormir mal, mesmo que por muitas horas, não terá o mesmo efeito que horas bem dormidas. Alguns sociólogos e especialistas acreditam que esse tipo de pensamento surgiu logo após o fim da era industrial. A ideia de que muitas horas trabalhadas é sinônimo de qualidade não é verdadeira.

PUBLICIDADE

Quando você trabalha por muitas horas a fio, você fica fatigado, seus neurônios funcionam com menos intensidade e seu poder de discernimento diminui. Ou seja: você faz piores decisões, tem mais dificuldade para solucionar problemas e produz menos.

Ainda é verdade, entretanto, que em alguns casos muitas horas de esforço realmente valem a pena. Profissionais que trabalham para si, com metas e objetivos pessoais, acabam trabalhando mais horas e produzindo tão bem quanto. Ver uma projeção de si mesmo naquilo em que trabalha pode ser a solução para que longas horas de trabalho sejam produtivas.

Se você deseja realizar bem um serviço, tente transformá-lo em um desejo pessoal e as muitas horas de trabalho irão dar o retorno esperado.

Veja mais matérias de Carreira no Universia.