Opinião contrár

Entenda por que o CEO dessa empresa quer que as fofocas virem conversas coletivas

Jim Whitehurst, CEO da Red Hat, explica que o ideal é ter um ambiente de trabalho aberto e onde as pessoas possam compartilhar seus pensamentos

SÃO PAULO – Coachs, conselheiros de carreira e especialistas em recursos humanos vivem dizendo que fofocar dentro da empresa é uma atitude antiprofissional e que pode ser prejudicial para a carreira. O CEO da empresa norte-americana Red Hat, Jim Whitehurst, acha que as fofocas poderiam virar um diálogo aberto e os líderes deveriam estimular os colaboradores neste tipo de comunicação.

“Regra de outro quando se trata de fofocas no escritório: se você se sente mais à vontade ao conversar em lugares informais do que em reuniões, então você tem um problema”, disse ao portal Business Insider. “Você quer estar em um local onde as pessoas se sentem seguras ao compartilhar seus pensamentos, sentimentos e opiniões sobre uma situação, além das conversas informais no trabalho”, disse.

Ele ainda completou afirmando que considera as fofocas de trabalho um sintoma de que a comunicação no ambiente de trabalho é ineficiente. Por isso, ele diz que os líderes devem criar um ambiente aberto e encorajar os indivíduos a compartilhar tanto pensamentos positivos quanto negativos.

PUBLICIDADE

“Os benefícios de um diálogo aberto e construtivo são inúmeros. Como um líder, você pode ter uma intuição mais precisa da sua organização. O que as pessoas querem? Quais são suas questões? O que as deixa feliz? Tudo isso importa”, explicou Jim. “Ideias boas podem aparecer de qualquer lugar em uma empresa. Se você dá às pessoas a plataforma para ter essas conversas, fazer perguntas e encontrar soluções, coisas incríveis podem acontecer”, disse.

O CEO também não vê problemas no fato de os funcionários comentarem sobre problemas na empresa e compartilharem informações: contanto que a conversa seja produtiva e verdadeira, ele diz, ela é válida para toda a empresa. “A maioria dos funcionários é incrivelmente produtiva e nos ajuda a encontrar soluções que um pequeno grupo em uma equipe pode nunca conseguir fazer”, disse.