Engenheiros foram os mais procurados pelo mercado de trabalho em janeiro

De acordo com estudo, 20,32% das vagas abertas no primeiro mês do ano exigiam a graduação em Engenharia

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em janeiro, os profissionais de Engenharia foram os mais procurados pelo mercado de trabalho, segundo revela levantamento mensal de vagas da consultoria Ricardo Xavier Recursos Humanos.

De acordo com o estudo, 20,32% das vagas abertas no primeiro mês do ano exigiam a graduação em Engenharia. Além disso, o setor foi o segundo que mais abriu vagas, com 9% das posições.

“A demanda na área de Engenharia já é algo bastante conhecido que só se agrava com os anos”, observa o presidente da consultoria, Hélio Terra.

Aprenda a investir na bolsa

Outras áreas
As graduações de Administração (12,73%), Ciências Contábeis (6,29%), Economia (3,17%), Psicologia (2,8%) e Propaganda/ Publicidade e Marketing (2,7%) também se destacaram em janeiro.

Quanto aos setores, a área Comercial, com 14,2% das posições, foi a primeira colocada no ranking de abertura de vagas. Depois veio Engenharia e, em terceiro lugar, ficou a área financeira (7,3%), seguida pela de RH (Recursos Humanos), administrativa e industrial, com 7,1%; 5,9% e 5,6%, respectivamente.

Para 2011, Terra espera um aumento na demanda de bens de consumo, serviços, além de Engenharia. “Em virtude da oferta de crédito e da ascensão das classes C e D, o setor de bens de consumo está em expansão. O de serviços também deve se destacar, principalmente nas áreas de turismo e varejo”.

Números gerais
Ainda conforme o levantamento da Ricardo Xavier, que abrange São Paulo (capital e Grande SP), Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador, a localidade que mais abriu vagas no primeiro mês de 2011 foi Campinas (27,24%).

São Paulo aparece na segunda colocação, com 26,43%. Salvador (15,47%), Porto Alegre (14,15%), Rio de Janeiro (10,83%), Belo Horizonte (4,38%) e Curitiba (1,5%) aparecem em seguida.

Ao todo, foram 1.597 posições abertas no mês passado, 9,6% maior do que o verificado em dezembro do ano passado, 1.457.

PUBLICIDADE