RADAR INFOMONEY Petrobras vai se transformar na nova máquina de dividendos da Bolsa? Assista ao programa desta 6ª

Petrobras vai se transformar na nova máquina de dividendos da Bolsa? Assista ao programa desta 6ª

Educação

Enem pode ser usado para entrar em universidades no exterior

Cinco instituições de Portugal já aceitam a prova brasileira como processo de seleção de estudantes

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) já é utilizado em muitas universidades brasileiras como forma de seleção dos candidatos, em outras a prova é uma das etapas do processo seletivo. Agora os estudantes brasileiros terão a possibilidade de utilizar o Enem fora do País.

Três universidades de Portugal – Universidade de Coimbra, Algarve, Beira Interior e os Institutos Politécnicos de Leiria e Beja – anunciaram a aceitação do Enem como método de seleção para as instituições.

Ao utilizar o Enem, os estudantes brasileiros são dispensados dos exames nacionais portugueses. Porém, o acesso à universidade não é tão fácil assim: as notas exigidas do candidato são muito altas.

As notas do Enem têm pesos diferentes para cada curso e as notas são convertidas para uma escala da universidade. Em Coimbra, por exemplo, no curso de Direito a redação vale 45%, a parte de Ciências Humanas e suas Tecnologias também 45% e Nota Global do ENEM é de 10%. Já para o curso de Engenharia Civil, Matemática e suas Tecnologias vale 45%, assim como Ciências da Natureza e suas Tecnologias; enquanto que Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação valem 5%.

Na Universidade de Beira Interior para entrar no curso de Economia, a redação vale 10%, Ciências Humanas e suas Tecnologias 50% e Matemática e suas Tecnologias 40%.

Entenda
No início do ano passado, a legislação portuguesa foi alterada e passou a permitir que as universidades criassem processos seletivos para estrangeiros – já que não existe vestibular em Portugal e a seleção é feito por meio de uma prova nacional –, aceitando alunos de fora da comunidade europeia no primeiro ano da graduação.

Segundo o vice-reitor de Relações Internacionais da Universidade de Coimbra, Joaquim Ramos de Carvalho, “o Enem tem as características que nós procuramos: é nacional, abrange todas a áreas do conhecimento e tem resultados amplamente divulgados, discutidos e aceitos por grandes universidades brasileiras”

Preços
Vale ressaltar que o Enem não garante bolsa de estudo para os universitários. A anuidade dos cursos oferecidos pelas universidades gira em torno de 5 mil euros, o equivalente a R$ 17 mil, de acordo com a cotação do Banco Central. Há também opções que incluem mensalidade, alojamento e alimentação por 7,5 mil euros (R$ 25,5 mil) ao ano.