Encontrar “mentor” pode ajudar no primeiro emprego

Mais do que alguém que ajude no seu treinamento, procure uma pessoa disposta a lhe ouvir, dar direção, e, sobretudo, criticá-lo quando preciso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Recém formado, você se prepara para a sua primeira reunião no novo emprego, e não tem a mínima idéia de como se comportar. Terminada a reunião, você não sabe ao certo como proceder, será que tenho que fazer alguma coisa? Ou devo esperar até alguém me chamar e dar instruções sobre o que fazer?

Na dúvida, o melhor a fazer nessas horas é identificar alguém dentro do grupo que possa funcionar como seu mentor. Isso não precisa ser um processo formal, e o mentor não precisa ser a pessoa mais experiente do escritório, mas alguém que já passou pela situação em que você se encontra, e que pode ajudá-lo nos primeiros passos do novo emprego.

Mais do que treinamento, direção!

Um mentor é mais do que alguém que irá treiná-lo nas tarefas que você tem que fazer, é alguém que não só tem conhecimento sobre a área em que atua, que sabe ouvir, e que, sobretudo, desafia você a atingir seu potencial máximo, ao mesmo tempo em que concede apoio quando necessário. Além disso, o mentor é alguém que está preparado para ouvir e tentar ajudá-lo a superar seus desafios pessoais e profissionais.

Aprenda a investir na bolsa

Essa não precisa ser uma relação formal, ou definida no papel, mas sim uma relação de confiança, na qual você sabe que pode contar com a pessoa para ajudá-lo a resolver os seus problemas, e criticar, de forma construtiva, o trabalho que está fazendo. Essa é uma relação que se desenvolve aos poucos, mas que deve, sobretudo, ser pautada na confiança.

O que caracteriza um bom mentor?

Mas quem pode se qualificar para ser seu mentor? Procure alguém que é respeitado dentro da empresa, e isso pouco tem a ver com nível hierárquico, já que muitos profissionais são respeitados porque sabem o que fazem, e não têm medo de compartilhar conhecimento com os demais. Outro ponto: esta pessoa também tem conhecimento técnico elevado ou uma capacidade de se relacionar bem com as pessoas, que possibilita uma maior facilidade de integração.

Porém é importante que você mantenha a cabeça aberta e que aceite as críticas que o seu mentor fizer ao seu trabalho. Caso contrário, você não ganha com o processo, e muito menos aprende com ele. O mentor não deve destruir a sua auto-estima, mas deve ser duro para apontar erros quando necessário, e ensiná-lo como se portar e trabalhar na empresa.

Empurrãozinho a mais

Se tudo der certo, o mentor não só irá ajudá-lo a superar os primeiros meses no trabalho, como também apoiará o seu crescimento na empresa, reconhecendo quando você está fazendo um bom trabalho e assegurando que as pessoas que não estão diretamente envolvidas com as suas atividades fiquem sabendo disso.

Encontrar um bom mentor não é uma tarefa fácil nos dias de hoje, em que as pessoas estão cada vez mais competitivas e pouco dispostas a ajudar no treinamento dos novos profissionais, mas pode ser um grande diferencial no seu crescimento profissional. Portanto, vale a pena o esforço de tentar encontrar alguém assim na empresa em que trabalha.