Empresas mudam mentalidade e valorizam mais a contratação de idoso

As características do pessoal da terceira idade que chama a atenção são: gentileza, paciência, cortesia entre outras

SÃO PAULO – A situação do idoso no mercado de trabalho parece estar passando por um momento de transição. Se antes os mais velhos eram considerados superados pelos empresários, agora suas características pessoais estão sendo mais valorizadas.

De acordo com o gestor de carreira da RH Capital, Sidney Alves, como as mudanças econômicas, políticas e sociais ocorridas no mundo ajudaram as pessoas a chegar à terceira idade com mais saúde, conhecimento e disposição, essa parcela da população não passa mais despercebida no mundo profissional.

Uma pessoa da terceira idade possui certos diferenciais que as fazem mais interessantes na hora da contratação, comparando com os candidatos mais jovens. Nesse sentido, as principais características das pessoas mais experientes, destacadas por Alves, são gentileza, paciência, cortesia, atenção, tolerância e responsabilidade.

PUBLICIDADE

Características pessoais
Alves avalia que os mais velhos são mais assíduos, têm mais equilíbrio na hora de resolver conflitos e possuem mais zelo na realização de suas tarefas. “A força de vontade em mostrar resultados e o clima agradável que ajudam a construir no ambiente organizacional também são fatores positivos”, analisa o gestor.

Falando em disposição para trabalhar, os idosos sentem necessidade de continuar trabalhando, sobretudo, para incrementar sua renda, já que o valor recebido pela aposentadoria e pensão muitas vezes não são suficientes para pagar os gastos familiares.

Outras vantagens ao contratar um profissional da terceira idade é a baixa rotatividade, a prioridade em fila para as pessoas com mais de 60 anos, o transporte gratuito para aqueles que tem mais de 65 anos e a experiência adquirida durante a vida.

Ainda, a legislação não faz diferença, em relação aos direitos, deveres e obrigações, na contratação de um profissional da terceira idade, explica Alves. O benefício de quem se aposentou por idade não sofre nenhuma alteração se o profissional optar por continuar na ativa. Já quem se aposentou por invalidez, perde o benefício caso volte a trabalhar.

Agregando valor ao negócio
Quando o assunto é contratar um profissional da terceira idade, Alves observa que as empresas aproveitam essa mão de obra para agregar valor ao negócio. Nesse sentido, destaque ao âmbito social, já que contratar um idoso é uma forma de contribuir com a sociedade.

O trabalho melhora a qualidade de vida, tanto financeiramente quando psicologicamente, já que quando a pessoa está empregada, se sente útil para a sociedade, acredita Alves.