Empresas devem contratar mais, mas sem expandir espaço físico

Imobilidade na cidade levará a um crescimento da procura de trabalho baseado em atividades multicêntricas, diz especialista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Empresas emergentes da crise econômica devem ter como objetivo contratar mais profissionais, sem ampliar seu espaço físico. É o que sugere um relatório realizado pela Regus e pela Unwired Ventures, empresas especializadas em fornecimento de soluções de espaço de trabalho e no futuro do trabalho, respectivamente.

O relatório revela que a meta das empresas deve ser uma redução, no custo por pessoa, de US$ 19 mil para US$ 7 mil, por meio de inovação, mobilidade e adoção de novas formas de trabalho.

“O nosso modelo atual de trabalho é claramente insustentável. Trata-se de uma abordagem da era industrial e, portanto, inadequada em nosso mundo moderno, que representa o fator central ou pelo menos muito significativo dos problemas que estamos enfrentando; desde o nosso equilíbrio trabalho-vida, muitas vezes caótico, até o perigo de muitos balanços corporativos e a degradação do ambiente. Adotar uma melhor forma de trabalho, incorporando agilidade no modo de como, onde e quando trabalhamos, permitirá melhorar nossas vidas, os negócios e o ambiente”, explica o CEO da Regus, Mark Dixon.

Aprenda a investir na bolsa

Seis recomendações
Para gastar menos em imóveis corporativos, contratar mais pessoas e ter avanços em sustentabilidade, o relatório faz as seguintes recomendações para as empresas:

  • Imóveis: recolher dados sobre as taxas de utilização e os custos de rotatividade para identificar os custos reais de ocupação;
  • Cultura: mudar de gestão por supervisão para uma abordagem baseada em resultados;
  • Pessoal: traçar um perfil preciso e compreender as necessidades das gerações de profissionais;
  • Tecnologia: unificar a tecnologia corporativa para que os funcionários possam trabalhar de forma efetiva em qualquer lugar;
  • Transporte: reduzir as viagens de funcionários, por meio do trabalho policêntrico;
  • Sustentabilidade: reduzir as emissões de carbono com uma quantidade menor de propriedades adotando sistemas de gestão inteligente de prédios.

Profissionais terão mais escolhas
O CEO da Unwired Ventures, Philip Ross, afirmou que conforme as empresas implementarem o relatório, chamado de Agility@Work, mais pessoas terão a liberdade de escolher onde querem trabalhar, especialmente à medida que as empresas fugirem para uma única central corporativa.

“Quando isso acontecer, haverá uma explosão de lugares disponíveis para trabalhar , dando origem a uma nova rede de lugares terceirizados que, na verdade, irão se tornar o escritório. Esta abordagem em estrela será crucial, porque vários locais dão origem à consolidação e o congestionamento contínuo do transporte faz com que a circulação em torno de uma cidade seja um problema constante – a imobilidade na cidade e os subúrbios em volta levará a um crescimento da procura de trabalho baseado em atividades multicêntricas”, declara.