Empresas de trabalho temporário e de tercerização faturam R$ 39,9 bi por ano

Pesquisa aponta que 50,6% dos empresários acreditam que os fatores burocráticos interferem no crescimento das empresas

SÃO PAULO – As empresas dos setores de trabalho temporário e de serviços terceirizáveis no Brasil faturam R$ 39,9 bilhões por ano.

Os dados são da pesquisa feita pela Fecomercio e o Sindeprestem (Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra e de Trabalho Temporário) do Estado de São Paulo, que foi divulgada nesta sexta-feira (22).

Setores

O total de empresas em atividade no Brasil alcança 4.918.370 de unidades nos setores da indústria, construção, comércio e serviços.

PUBLICIDADE

As microempresas representam 93,6% do total de empresas, sendo o setor de comércio o mais representativo, com 95,4% das organizações desse porte.

O conjunto das micros e pequenas empresas alcançam 99,2% do total. Já as empresas de grande porte (as que empregam 500 ou mais pessoas na indústria e 100 ou mais pessoas no comércio e serviços) representam 0,3% do total de empresas, com 15.102 unidades.

Regiões

A região Sudeste concentra o maior número de empresas de trabalho temporário (800 – 62,50% do total) e também o maior número de empresas de prestação de serviços terceirizáveis (14.798 – 53,50% do total).

A região Sul ficou em segundo lugar, com 269 empresas de trabalho temporário (21,02%) e 5.835 empresas de serviços terceirizáveis (21,11%). O terceiro maior número está com a região Nordeste, na quarta posição está a região Norte e em quinta a região Centro-Oeste.

Dificuldades

De acordo com a pesquisa, 50,6% dos empresários acreditam que os fatores burocráticos (alta carga tributária e legislação trabalhista inflexível) interferem no crescimento das empresas e são os principais obstáculos para o desenvolvimento do setor.

A concorrência desleal (25,3%) e a falta de cultura para a aquisição de produtos e serviços (12,7%) também foram apontadas como fatores que dificultam o crescimento.