IBGE

Empresas de alto crescimento alavancaram emprego

A geração de vagas nas empresas de alto crescimento foi puxada pelas indústrias de transformação (691,4 mil), pelas atividades administrativas complementares (671,6 mil)e pela construção (582,3 mil)

arrow_forwardMais sobre
(Wikimedia Commons)

As empresas consideradas de alto crescimento foram responsáveis pela geração de 3,3 milhões de empregos no período de 2009 a 2012, de acordo com o levantamento Demografia das Empresas 2012, divulgado nesta quarta-feira, 24, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A criação de vagas no total das empresas neste intervalo foi de 5,7 milhões de pessoas ocupadas, o que mostra que as de alto crescimento participaram com mais da metade (58,3%) desse contingente.

As empresas de alto crescimento, segundo a definição da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), são aquelas que apresentam crescimento médio do pessoal ocupado assalariado igual ou maior a 20% ao ano, por um período de três anos. Também é necessário que elas tenham pelo menos dez trabalhadores assalariados no ano inicial de observação.

A geração de vagas nas empresas de alto crescimento foi puxada pelas indústrias de transformação (691,4 mil), pelas atividades administrativas complementares (671,6 mil), pela construção (582,3 mil) e pelo comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (557,2 mil).

PUBLICIDADE

Com os postos de trabalho gerados no período, as empresas de alto crescimento empregavam 5,285 milhões de assalariados em 2012, 15,6% do verificado em todas as empresas ativas do País (33,9 milhões).

Apesar da forte geração de vagas, os salários pagos em média pelas empresas de alto crescimento foram de R$ 1.782,46 em 2012, menos do que a média paga pelas companhias com 10 ou mais pessoas assalariadas (R$ 1.842,09). O valor, porém, é maior do que a média paga por todas as empresas ativas (R$ 1.723,15).

Segundo o IBGE, as empresas de alto crescimento eram 35.206, equivalente a 0,8% do total de empresas ativas em 2012 (4.598.919), e pagaram R$ 108,8 bilhões em salários e outras remunerações naquele ano. A pesquisa utiliza dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre). Na comparação com 2011, houve incremento de 678 empresas de alto crescimento ativas no cadastro, mas a participação no total ficou constante.

A atividade que detém a maior participação nas empresas de alto crescimento é a de comércio e reparo de veículos automotores e motocicletas (26,4%), seguida por indústrias de transformação (22,6%) e construção (12,5%). Essas atividades já haviam sido destaque em 2011.