Empresas brasileiras estão preocupadas com excelência em gestão, diz FNQ

Estudo revela que 93% das organizações se preocupam com resultados, clientes e com a gestão de pessoas

SÃO PAULO – Pesquisa da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade) divulgada na quinta-feira (9) revela que a maioria das empresas brasileiras está preocupada em atingir a excelência em gestão, e isso dentro dos mais variados aspectos que envolvem um negócio.

De acordo com o levantamento da Fundação, por exemplo, 93% das empresas brasileiras estão bastante interessadas em melhorar não apenas seus resultados, mas também seu relacionamento com os clientes e a gestão de pessoas.

Praticamente todas as organizações (99%) acreditam que investir e aperfeiçoar a administração do negócio contribui para o aumento da sua competitividade, informa a FNQ.

PUBLICIDADE

A opinião é também compartilhada pelo superintendente-geral da Fundação, Jairo Martins. “Ambientes altamente competitivos, a pressão para redução de custos, as questões socioambientais, o crescimento da economia, a mitigação dos efeitos da crise financeira mundial e o surgimento de novas oportunidades de negócios, como o pré-sal, são fatores que têm desafiado empresas de diversos segmentos e regiões a buscar a excelência da gestão”, diz.

Investimentos
Prova desse súbito interesse pode ser observada na maioria das companhias entrevistadas (42%), que destina até 2% de seu faturamento para programas de melhoria da gestão, enquanto apenas 13% das empresas direcionam um montante acima de 10%.

Em contrapartida, segundo o levantamento, apenas 8% dos participantes afirmaram não investir financeiramente na busca pela excelência.

Ainda conforma a fundação, cerca de 88% das organizações dizem que têm investido recursos não financeiros para melhorar sua gestão, e que o fazem por meio de políticas para capacitar e motivar colaboradores, ações socioambientais e programas de ouvidoria e fidelização de clientes.

Por setor
O estudo detalhou ainda quais os três setores da economia que mais investem e se preocupam com a excelência da gestão, segundo a opinião de 309 empresas brasileiras consultadas. De acordo com a pesquisa, são os segmentos automobilístico, de energia elétrica e químico e o petroquímico.