Transparência

Empresários defendem divulgação dos salários de executivos seniores

No Brasil, mais de 80% acreditam que as políticas de remuneração e os salários individuais dos líderes das empresas de capital deveriam ser divulgados

SÃO PAULO – Parece que as políticas de transparência salarial não atingem apenas os servidores públicos. Para mais de 80% dos empresários brasileiros, a remuneração e os salários individuais de executivos seniores das empresas de capital aberto deveriam ser divulgados.

A pesquisa IBR 2012 (International Business Report) da Grant Thornton, que ouviu mais de 2,8 mil empresas em 40 países, também revela que 76% destes empresários consideram “elevados” os salários pagos a esses líderes.

Transparência mundial
A publicação dos salários é praticamente unânime em todos os países pesquisados. Cerca de 77% dos executivos em todo o mundo concordam com as políticas de transparência e 67% afirmam que os acionistas deveriam ter maior envolvimento no desenvolvimento dessas políticas de remuneração para os executivos seniores.

PUBLICIDADE

Entre os países que apresentaram maior percentual de empresários que defendem as novas políticas salariais estão a Holanda e Irlanda, ambos com 92%, Austrália e Grécia, com 90%, e Itália, com 88%. Em contrapartida, a Armênia, com 26%, Polônia, 40% e a Suécia, 41%, foram os países que tiveram os menores números de empresários que se posicionaram a favor com o tema.