Em carreira / emprego

Piloto de avião ganha em média R$ 16 mil; saiba como exercer a profissão

Mesmo com salários altos, faltam profissionais qualificados para as vagas. Saiba o passo a passo para se tornar piloto comercial no país

Pilotos de avião
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Com o mercado de trabalho voltando a se aquecer neste ano, algumas profissões se destacam. Entre elas, pilotar avião pode ser uma boa oportunidade.

Esses profissionais têm a maior média salarial entre 15 cargos do setor de: no Brasil a remuneração média é de R$ 16.740, de acordo com dados do Anuário Brasileiro de Recursos Humanos de 2018, feito pelo Instituto Brasileiro de Aviação.  

Naturalmente, dependendo da empresa e tempo de experiência é possível ganhar mais ou menos. Segundo a pesquisa 66% dos pilotos recebem salários acima de R$ 11 mil, enquanto 5% ganham menos de R$ 1 mil.

O estudo mostra que há 8.326 profissionais do setor registrados exercendo a profissão de piloto de avião. Do total, 98% são homens e 2% mulheres, sendo que 66% do total trabalham em companhias aéreas e 9% em empresas de táxi aéreo.

Alta demanda, poucos profissionais

É verdade que se tornar um piloto de avião exige uma série de etapas, incluindo treinamentos, horas de voos, cursos teóricos e custos que podem ser bem altos. Da matrícula no curso teórico até a obtenção da licença, os valores vão de R$ 90 mil e R$ 140 mil (confira o passo a passo no final deste texto). O valor muda conforme o tipo de aeronave na qual o piloto quer se qualificar.

Por isso, apesar dos salários altos, a profissão não é popular no Brasil. No período entre 2012 e 2016 o número de licenças emitidas para esses profissionais caiu 22%, enquanto no setor em geral o número apresentou queda de 30%, segundo o estudo. O cargo que mais caiu no período foi o comissário de bordo: 69%.

Invista na sua carreira: abra uma conta na XP - é de graça! 

Além disso, mesmo quando o piloto está preparado para ingressar na carreira, com todas as exigências cumpridas, a carreira é desafiadora e há um longo percurso até a aviação comercial. Por vezes, o profissional começa com serviços de táxi-aéreo ou pilotando aviões com faixas publicitárias. 

Passo a passo para se tornar um piloto 

Para se tornar um piloto de avião é obrigatório ter 17 anos completos para fazer o curso teórico e 18 para o curso prático. 

O primeiro passo é se matricular no curso de piloto privado em uma escola de aviação homologada pela ANAC (Agencia Nacional de Aviação Civil). Depois, o requerente deve pedir uma carta apresentação para a escola para que possa fazer o exame médico de segunda classe, chamado de CMA (Certificado Médico Aeronáutico). Com o exame em mãos, é possível começar o curso teórico.

O curso de Piloto Privado na escola de aviação tem duração de cerca de três meses e as aulas são ministradas em sala de aula comum. Ao final, é obrigatório prestar a prova da Anac. Sendo aprovado, o profissional pode começar o treinamento prático.

A parte prática é composta de no mínimo 35 horas de voo (exigidas pela Anac), mas a quantidade total poderá aumentar de acordo com o desenvolvimento técnico do aluno.

Ao terminar as horas de voo e após a autorização do instrutor, o requerente deve realizar o voo de avaliação, chamado voo de cheque, para obtenção da Licença de Piloto Privado de Avião. 

Com essa habilitação, o profissional pode pilotar aviões monomotores em condições visuais, mas somente aeronaves particulares ou de forma desportiva - não é permitido exercer nenhuma função remunerada. Para dar continuidade na carreira, é necessário fazer o curso de Piloto Comercial de Avião. 

O processo inicial é o mesmo, com matrículas e exames médicos (mais exigentes), curso teórico de cerca de três meses e prova da Anac. Depois, vai para a segunda parte técnica que tem de 115 horas de voo (mínimos exigidos pela Anac), mas com quantidade total variável de acordo com o desenvolvimento técnico do aluno.

Terminadas as horas de voo, é preciso fazer o voo cheque, aprovado obtém a Licença de Piloto Comercial de Avião e com ela em mão pode começar a exercer funções remuneradas. Para chegar a pilotar um avião em companhia aérea é preciso acumular horas de voo como experiência.

Portanto, começa trabalhando  em diversas áreas como taxi aéreo, transporte de pequenas cargas, voos executivos, serviços especiais e outras funções até ingressar em uma linha aérea.

Invista na sua carreira: abra uma conta na XP - é de graça! 

Na Azul, por exemplo, o co-piloto precisa ter no mínimo 500 horas de experiência. Ainda, além das licenças, o profissional precisa ter horas de simulador e certificado de inglês com nível mínimo exigido pela Organização de Aviação Civil Internacional.   

Confira a média de salários de todos os profissionais do setor:

Cargo na aviação  média salarial 
Piloto de aeronaves R$ 16.470
Engenheiro aeronáutico R$ 12.657
Gerente de administração de aeroportos R$ 11.671
Administrador R$ 7.324
Controlador de tráfego aéreo civis: R$ 6.779
Técnico mecânico de aeronaves R$ 6.240
Comissário de voo R$ 5.440
Mecânico de manutenção de aeronaves R$ 5.372
Auxiliar de escritório R$ 4.503
Assistente administrativo R$ 2.881
Operador de atendimento aeroviário R$ 2.291
Agente de proteção de aeroportos R$ 1.740
Agente de proteção de aviação civil R$ 1.723
Carregador de aeronaves R$ 1.683

 

 

Contato