Em carreira / emprego

Brasileiros ficaram mais satisfeitos com seus empregos em 2018; o que esperar de 2019?

Dados do Love Mondays mostram que a nota média de satisfação ficou mais alta em cinco quesitos

Estagiário
(Shutterstock.com)

SÃO PAULO – Em relação a 2017, os brasileiros terminam 2018 mais felizes e satisfeitos com o emprego que têm, segundo dados do portal Love Mondays. A nota média de cinco fatores avaliados pelos funcionários e ex-funcionários da empresa apresentou crescimento neste último ano.

A satisfação geral passou de 3,59 no último trimestre de 2017 para 3,66, sendo 5 a nota máxima, no mesmo período deste ano. Remuneração e benefícios, oportunidade de carreira, cultura da empresa e qualidade de vida são os demais quesitos cuja nota média aumentou:

Remuneração e benefícios:
2018: 3,40
2017: 3,36

Oportunidade de carreira:
2018: 3,01
2017: 2,95

Cultura da empresa:
2018: 3,38
2017: 3,30
 
Qualidade de vida:
2018: 3,30
2017: 3,27

Considerando tais dados e as opiniões de especialistas consultados pela plataforma, o Love Mondays ainda apontou quais devem ser as principais tendências para o mercado de trabalho no próximo ano.

A primeira delas é a transparência nos processos seletivos. “Embora o ambiente de trabalho esteja mais transparente na comparação com dez anos atrás, ainda há muito o que melhorar quando o tema é processo seletivo”, escreveu o Love Mondays. Segundo 27 mil relatos de processos seletivos publicados no site, um quarto dos participantes nunca receberam feedback das empresas. 

Invista seu dinheiro, ganhe independência e realize seus sonhos: abra uma conta gratuita na XP Investimentos! 

“Numa época em que se pode facilmente rastrear todas as etapas de um processo de compra em um e-commerce, por exemplo, é difícil acreditar que os candidatos ainda fiquem no escuro em relação ao status de algo tão importante como um processo de seleção", disse Luciana Caletti, CEO da plataforma. A expectativa é de que em 2019 a experiência do candidato seja mais valorizada pelas empresas e ganhe atenção.

Outra tendência é o uso da inteligência artificial pela área de recursos humanos, principalmente para otimizar processos de recrutamento e também gestão de desempenho dos funcionários, ciclos de feedback, retenção de talentos, entre outras funcionalidades.

O empoderamento dos funcionários também deve ser maior no próximo ano. Luciana explica que os funcionários hoje “internalizam a cultura e valores da empregadora e cobram uma postura condizente” dos líderes.

Por fim, as empresas devem passar a valorizar mais a qualidade de vida e crescimento pessoal de seus funcionários. Um estudo da Glassdoor, empresa controladora do Love Mondays, apontou que o principal indicador de satisfação no trabalho é a cultura da empresa e seus valores, seguidos da qualidade de liderança e oportunidades de carreira. Isso deve ganhar importância.

 

Contato