Emprego na construção civil cresce 1,75% em agosto, aponta SindusCon-SP

No total, 29,5 mil vagas com carteira assinada foram criadas no País. No acumulado do ano, o aumento é de 10,5%

SÃO PAULO – A construção civil brasileira registrou um aumento de 1,75% no nível de emprego no oitavo mês deste ano, na comparação com julho. No total, 29,5 mil vagas de trabalho com carteira assinada foram criadas no País.

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (15) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), o setor fechou agosto empregando 1,715 milhão de pessoas.

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, o segmento já abriu 163 mil postos de trabalho, o que representa 10,5% de crescimento frente ao mesmo período de 2006. Nos últimos doze meses terminados em agosto, o aumento é de 8,34%, com 132 mil empregos gerados.

Resultados regionais

PUBLICIDADE

De acordo com os dados do sindicato, todas as regiões do País registraram elevação nos postos de trabalho no oitavo mês do ano, frente a julho. O destaque fica para o Norte, que obteve alta de 3,26%, com a criação de 2.801 vagas.

A menor evolução aconteceu no Nordeste, onde o saldo foi de 1,39% no mês, ou seja, 4.004 novas vagas.

São Paulo

Considerando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa aponta um incremento de 1,96% entre julho e agosto, ou 9.343 vagas a mais. Com isso, a quantidade de trabalhadores formais atingiu 485,6 mil pessoas.

Houve elevação no nível de emprego em todas as regiões do Estado, com exceção de Santos, onde o saldo no mês foi negativo em 85 vagas (-0,42%) e Presidente Prudente, com queda de 0,11% (6 vagas). Em compensação, na região de Bauru foram contratados 702 trabalhadores a mais (+3,95%), o que contribuiu para que o saldo positivo no ano chegasse a 25,45% nesse município, o melhor percentual acumulado no Estado.

Vale destacar ainda a região de São José dos Campos, onde 1.211 postos foram preenchidos em agosto, alta de 3,18%. Na capital paulista, a abertura de 4.617 empregos causou um crescimento mensal de 2,07%.

No acumulado do ano, a cidade de São Paulo teve um aumento de 13,26% no nível de emprego do setor. Em doze meses, o percentual de crescimento foi de 14%.