Emprego na construção civil caiu em novembro, aponta SindusCon-SP

Foram registradas 2.481 vagas a menos que em outubro. No entanto, no acumulado do ano, o saldo positivo é de 5,66%

SÃO PAULO – Pela primeira vez em 2005, o total de empregados na construção civil em todo o Brasil caiu 0,17% em novembro. Ao todo, foram registradas 2.481 vagas a menos que em outubro, de forma que o contingente naquele mês ficou em 1,427 milhão de trabalhadores.

No entanto, comparando o acumulado do ano com o mesmo período de 2004, o emprego na construção apresenta saldo positivo de 5,66%. A alta do setor ao longo do ano já é de 10,96% e em 12 meses, mais 104 mil empregos foram criados, o que resulta em 7,87% de aumento.

Os dados, divulgados nesta segunda-feira (16) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), que realiza o levantamento junto com a Gvconsult, são baseados em pesquisa do Ministério do Trabalho.

PUBLICIDADE

Segundo o presidente da entidade, João Claudio Robusti, o resultado de dezembro deve ser ainda pior, pois tradicionalmente, o número de demissões supera o de contratações nesta época do ano.

Centro-Oeste demitiu 2.641 empregados

Em números absolutos, a Região Sul registrou o maior aumento percentual em relação ao mês de outubro, com a geração de 478 vagas e crescimento de 0,2%. O Sudeste manteve relativa estabilidade, com 302 postos de trabalho abertos.

O pior desempenho ficou novamente com a Região Centro-Oeste. Foram eliminados 2.641 empregos na região em novembro, uma queda de 2,3% no período.

São Paulo contratou apenas 0,1% a mais

Analisando o nível de emprego da construção civil no Estado de São Paulo, a pesquisa mostra que houve a contratação de 374 trabalhadores, um incremento na força de trabalho de apenas 0,1%. No acumulado de janeiro a novembro, foram criados 37,3 mil empregos e, em doze meses, foram 32 mil contratações.

Apesar do resultado ser positivo, nota-se uma diminuição constante no ritmo de crescimento no Estado. Em outubro, a oferta de emprego cresceu 0,94%, 0,34 pp a menos que em setembro, quando a alta foi de 1,28%.

A capital do Estado registrou 105 contratações e expansão de 0,06% em novembro. O maior crescimento dos postos de trabalho coube mais uma vez à região Sudoeste do Estado (área de Sorocaba), com expansão de 11,8% e geração de 236 vagas. A região do Sudeste de SP (área de São José dos Campos), no entanto, amargou uma retração de 1,2% e o corte de 434 postos de trabalho.