Emprego industrial no Estado de SP cresce 0,61% em setembro, segundo Fiesp

Foram preenchidas 12,828 mil vagas no mês diante dos 3,150 mil postos de agosto, considerado o pior resultado do ano

SÃO PAULO – Após ter registrado o pior desempenho do ano em agosto (0,15%) a indústria paulista voltou a contratar um número maior de trabalhadores em setembro, ao incrementar sua força de trabalho em 0,61% frente ao mês anterior, com o preenchimento de 12,828 mil vagas. O número fica bem acima das 3,150 mil contratações de agosto.

Considerando o ajuste sazonal, vale dizer que o nível de emprego registra variação positiva de 0,38% em setembro. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (19) pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Quase 90 mil vagas geradas em 2005

Ainda na série sem ajuste sazonal, a pesquisa da Fiesp revela que as admissões acumuladas em 2005 totalizam 88,783 mil vagas profissionais, representando aumento de 4,3% no nível de emprego da indústria paulista, em relação ao mesmo período de 2004. Já na somatória dos últimos 12 meses a evolução chega a 3,74%, com incremento de 77,343 mil trabalhadores no setor.

O crescimento do nível de emprego decorre dos resultados positivos verificados em 23 sindicatos industriais do Estado de São Paulo. Em contrapartida, outras 15 entidades apresentaram desempenho negativo, enquanto 9 permaneceram estáveis no período.

Maiores contratações e cortes de emprego

Entre os segmentos analisados pela Fiesp, o de adubos e corretivos agrícolas foi o que mais contratou no mês passado (4,66%). Na segunda colocação, aparece a categoria de massas alimentícias e biscoitos, com elevação de 3,31%, seguido de forjaria (3,04%), curtimento de couros e peles (2,97%) e congelados e supercongelados (2,93%).

Já no outro extremo da lista, os maiores cortes de vagas no confronto com agosto foram observados em calçados de Franca (-2,97%), rações balanceadas (-2,56%) e relojoaria (-2,20%).