Emprego formal cresce em todas as regiões do País, segundo MTE

Somente no Sudeste foram gerados 142,4 mil empregos, com destaque para os Estados de São Paulo e Minas Gerais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A criação de 195,5 mil empregos formais no País em junho favoreceu todas as cinco regiões brasileiras em termos de crescimento de vagas no período. Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado nesta terça-feira (19) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Novas vagas pelo País

Em números absolutos, a geração de novos postos de trabalho somou 142,4 mil vagas no Sudeste, 27,6 mil no Nordeste, 9,4 mil na região Norte, 9,1 mil no Centro-Oeste, e, por fim, 7,1 mil no Sul.

Ainda na análise geográfica, São Paulo e Minas Gerais foram responsáveis pela maioria dos empregos criados. O estado paulista viabilizou novos 67 mil empregos com carteira assinada, enquanto Minas foi responsável, em junho, por mais 60,4 mil trabalhos formais.

Aprenda a investir na bolsa

O único a mostrar desempenho negativo foi o Rio Grande do Sul, onde houve o corte de 3,4 mil empregos em junho.

Interior empregou mais

A pesquisa ainda revela que no conjunto das áreas metropolitanas houve crescimento dos empregos em 0,47%, perfazendo 48,8 mil novas vagas.
Nos municípios não integrantes nos conglomerados urbanos, porém, esta elevação foi maior, de 1,22% (+ 117,2 mil empregos), o que sugere melhor desempenho do mercado formal de trabalho em cidades menores.

De acordo com o relatório do MTE, a justificativa para o desempenho verificado em junho diz respeito ao crescimento do complexo agroindustrial.