Emprego fácil e rentável? Cuidado, pode ser golpe!

Segundo especialistas, profissionais de alto nível são alvos fáceis para golpistas. Informação ainda é melhor arma para evitar cair nesse tipo de armadilha

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A vaga de emprego é perfeita, o salário é ótimo, os benefícios, então, são maiores do que qualquer profissional poderia prever. Mas, para consegui-la, você deve pagar uma taxa, pagar pelos testes ou pagar para participar do processo de seleção. Se você imagina que essa situação é normal, é melhor se precaver: isso é sinal de golpe.

Não raro ouvimos histórias de profissionais que caíram em alguma armadilha desse tipo. Muitas vezes, os golpistas garantem a vaga mediante pagamento de taxas. Há ainda casos em que a pessoa mal é entrevistada e consegue um emprego, mas é preciso custear o material de trabalho ou mesmo o uniforme.

E, se você pensa que essas histórias fazem parte do passado, está enganado. “Ainda acontece, com menor frequência, mas acontece”, alerta a gerente de Projetos do Grupo Foco, Fátima Brandão. “De dez anos para cá, casos como esses têm diminuído, mas ainda acontecem com frequência impressionante”, explica a consultora de Outplacement da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Flávia Rodrigues.

Aprenda a investir na bolsa

Alvos fáceis
Ao contrário do que pode parecer, esses golpes estão atingindo profissionais gabaritados, de alto nível, por ser mais rentável. “Os golpistas visam profissionais de altos níveis, até porque é possível cobrar deles altos valores”, explica Flávia.

Além de gabaritados, a especialista constata que o alvo principal são profissionais que estão há anos no mercado, mas em uma única empresa. “Muitas vezes, eles ficam 20 anos em uma empresa e por algum motivo saem ou são demitidos. Quando isso acontece, eles saem desmotivados, sem esperança, fragilizados e sem saber como lidar com o mercado”, explica.

Essa falta de conhecimento faz deles alvos fáceis. Sem saber sequer por onde começar a procurar um novo trabalho, já que o mercado muda rápido, esses profissionais se veem perdidos. Daí alguém surge oferecendo a oportunidade perfeita. Basta pagar uma quantia e a vaga é dele. Parece ingenuidade, mas casos como esses acontecem.

“Tivemos relatos de clientes de outros estados que até pedem dinheiro emprestado para pagar a participação em processos seletivos”, conta Flávia. “É tudo muito sedutor, mas quando é fácil demais e a vaga é perfeita para o seu perfil, é melhor ficar em alerta”, ressalta Fátima.

Informação é a arma para evitar golpes
Já dizia o ditado: quando a esmola é demais, o santo desconfia. Por isso, o melhor é manter-se o mais calmo possível diante do desemprego. É nesses momentos de fragilidade que os golpistas agem. Para evitar cair nessa, as especialistas consultadas aconselham os profissionais a manterem-se informados. E sempre desconfiados.

“O ideal é pesquisar a idoneidade das empresas de seleção”, afirma Fátima, do Grupo Foco. Pesquisar a página oficial e tentar buscar referências também ajuda. Contudo, Flávia, da Ricardo Xavier, alerta: “Essas empresas trocam de nome com frequência, por isso é melhor ficar atento ao mercado da área de atuação”, reforça.

PUBLICIDADE

Manter-se informado sobre a área de atuação é um dos principais meios para evitar cair em armadilhas. Quando a empresa de seleção contata diretamente o profissional, o melhor é ficar desconfiado. “O profissional deve suspeitar quando a empresa o aborda, principalmente uma que ele não recorda de ter passado o currículo”, afirma Flávia.

A especialista aconselha aos profissionais que eles busquem questionar sobre a empresa e sobre a vaga. E, principalmente, não pagar qualquer tipo de taxa. “O profissional tem de ter ciência de que uma empresa idônea não cobra qualquer taxa de testes ou de participação de processos seletivos. Todo o custo é arcado pela empresa contratante”, ressalta Flávia.