Emprego em 2010: setor de Turismo deve aumentar em 5% as contratações

Destaques são turismo receptivo, que deve criar mais 11% de postos de trabalho, e meios de hospedagem, com alta de 7,8%

SÃO PAULO – O setor de Turismo deve ser considerado por quem está em busca de um novo emprego neste ano. Depois de aumentar em 7% os postos de trabalho em 2009, o mercado deve contratar 4,9% mais em 2010.

A expectativa de contratação está alinhada ao fato de os empresários do setor serem unânimes quanto à ampliação dos negócios em 2010, acompanhando a previsão de recuperação do crescimento da economia brasileira e, em menor escala, da internacional.

Os dados constam na Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo, realizada pela FGV (Fundação Getulio Vargas) para o Ministério do Turismo. Foram ouvidas as 80 principais empresas de turismo do País, de nove segmentos diferentes, que respondem por um faturamento de R$ 35 bilhões e empregam cerca de 85 mil profissionais em todos os estados brasileiros.

PUBLICIDADE

Por segmento
A perspectiva de contratação no próximo ano é maior no turismo receptivo, que deve incrementar os postos de trabalho em 11%. Em seguida, estão os meios de hospedagem, que devem ter alta de 7,8% no emprego neste ano. A tabela abaixo mostra as perspectivas de contratação em cada segmento:

Emprego no Turismo
SegmentoCrescimento em 2010
Agências de viagem4,9%
Eventos6,8%
Feiras3,2%
Locadoras de automóveis6,3%
Meios de hospedagem7,8%
Operadoras5,5%
Transporte aéreo3,2%
Transporte receptivo2,1%
Turismo receptivo11%
Consolidado4,9% 

Eventos mundiais
Eventos esportivos que acontecerão no Brasil, como a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016, devem impulsionar o mercado de trabalho, inclusive o de turismo.

Somente no caso da Copa, a expectativa é de que sejam gerados 3,6 milhões de postos no Brasil, segundo a CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O Ministério do Turismo, por sua vez, pretende investir R$ 440 milhões em projetos de qualificação dos trabalhadores da área na preparação das cidades-sedes até os jogos.

Segundo o ministério, mais de 306 mil trabalhadores, empresários e gestores do setor se qualificarão para atender aos cerca de 500 mil turistas estrangeiros que o ministério espera receber para a Copa. Além disso, o órgão calcula que 8 mil pessoas entrem no mercado de trabalho por conta do evento.