Em junho, valor médio dos benefícios da previdência foi o maior nos últimos sete anos

Valor médio dos benefícios foi de R$ 600,48 frente a R$ 513,02, em 2001; secretário atribui valorização ao salário mínimo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com o RGPS (Regime Geral de Previdência Social) de junho, divulgado na última quinta-feira (24), o valor médio dos benefícios pagos pela Previdência, subiu 17,1%, tornando-se o maior nos últimos sete anos.

Em 2001, o valor médio dos benefícios era de R$ 513,02, enquanto em junho deste ano foi para R$ 600,48. A explicação para o aumento estaria no salário mínimo, segundo o Secretário de Políticas de Previdência Social, Helmut Schwarzer.

“O aumento do salário mínimo puxou para cima o piso previdenciário, além de que, com o aumento dos salários, as aposentadorias que estão sendo calculadas nos anos mais recentes estão tendo valor médio mais elevado do que em outros anos”, explicou.

Aprenda a investir na bolsa

Ainda conforme o RGPS, cerca de 17,5 milhões de beneficiários, o equivalente a 68,4% dos benefícios, receberam em junho o valor de até um salário mínimo.

Paulistas ganham mais

Estudo realizado pelo INSS e divulgado pelo Ministério da Previdência sobre as receitas e despesas do INSS no estado de São Paulo mostra que os beneficiários dessa unidade federativa recebem, aproximadamente, 26% a mais do que a média nacional: R$ 734,63 contra R$ 579,87.

O segundo maior valor está em outro estado do Sudeste, o Rio de Janeiro: R$ 698,40. Em terceiro lugar, aparece o Distrito Federal, onde os aposentados e pensionistas do INSS ganham, em média, R$ 664,23.

Por outro lado, no Maranhão está o valor mais baixo dos benefícios, de R$ 408,34, quase 30% inferior à média nacional e 44% menor do que o dos paulistas. Em seguida, está o Tocantins, com R$ 414,70.