Em julho, grandes cidades geraram mais vagas de emprego que interior

Segundo o Caged, número de vagas formais criadas nas regiões metropolitanas do País foi 18,73% maior do que as criadas no interior

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em julho, o número de vagas formais criadas nas regiões metropolitanas do País foi 18,73% maior do que as criadas no interior, atingindo 78.409 contra 66.042, respectivamente.

De acordo com dados divulgados pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) na quinta-feira (19), com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), depois de cinco meses, esta é a primeira vez que as regiões metropolitanas ultrapassam as cidades do interior em número de vagas criadas.

No acumulado do ano, contudo, o número de vagas criadas no interior do País (743.627) ainda é 25,63% maior do que o gerado nas grandes cidades, de 591.939.

Aprenda a investir na bolsa

Regiões Metropolitanas
O número de vagas criadas nas regiões metropolitanas em julho deste ano foi 76,92% maior do que o verificado em igual período de 2009, 44.319. Já na comparação mensal, a alta é de 18,82%, visto que as vagas geradas em junho somaram 65.989.

Salvador foi a cidade que mais apresentou crescimento no sétimo mês do ano, de 777,30%, passando de 674 para 5.913 vagas em um mês.

Em seguida, aparecem as cidades de Belém, com alta de 171,83%, de 1.168 para 3.175; Porto Alegre (47,40%), de 3.591 para 5.293; Porto Alegre (20,19%), de 5.645 para 6.785; São Paulo (17,80%), de 26.932 para 31.727; Fortaleza (13,63%), de 5.399 para 6.135; e Recife (1,59%), de 4.782 para 4.858 novos postos de trabalho.

Por outro lado, Belo Horizonte e Rio de Janeiro apresentaram queda no período, com reduções de 21,66% e 16,72%, nesta ordem.