RADAR INFOMONEY Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Em julho, contratações de profissionais com Ensino Superior aumentaram em SP

Segundo pesquisa da SERT, foram disponibilizadas 2.352 vagas para profissionais com este grau de escolaridade

SÃO PAULO – Em julho, foram contratados 2.352 profissionais com o Ensino Superior no estado de São Paulo.

No geral, para trabalhadores com e sem Ensino Superior, o estado de São Paulo abriu 52.811 postos de trabalho formais em julho deste ano, de acordo com o “Observatório do Emprego e do Trabalho”, divulgado pela SERT (Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho).

Segundo o professor da Fipe/USP (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo), Hélio Zylberstanj, em julho do ano passado, o saldo de emprego foi de 64.065 vagas, número maior do que o registrado em julho deste ano (52.811). “Estamos criando hoje 82% do que gerávamos há um ano”, destaca.

Salários

PUBLICIDADE

A pesquisa constatou ainda que, em julho, o salário médio dos profissionais admitidos no estado de São Paulo foi de R$ 873. Porém, para algumas profissões foram registradas remunerações mais altas, como as dos gerentes de comercialização, marketing e comunicação (R$ 3.286).

Os médicos, por sua vez, tiveram uma média salarial de R$ 3.264, no mesmo período de análise, e os gerentes administrativos, financeiro e de riscos receberam, em média, R$ 3.119.

Apesar de terem as melhores médias salariais, na comparação com o mês anterior, a média salarial de admissão desses profissionais registraram recuo. Os médicos tiveram a maior diminuição média de remuneração (-12%). Já os gerentes administrativos, financeiros e de risco registraram recuo de 2,4% e os gerentes de comercialização, marketing e comunicação registraram -1,3%.

Emprego por regiões

Na análise por regiões, a Grande São Paulo foi a que mais empregou em julho, com a abertura de 20.094 vagas.

Em seguida, surge Campinas com a disponibilização de 11.571 postos de trabalho. A região central de Araraquara/São Carlos empregou 7.283 pessoas e Barretos 6.838.

Desemprego

Por outro lado, em julho, foi registrada perda de emprego em alguns setores. A Educação, por exemplo, foi o que mais demitiu (-1.549).

Em seguida, aparecem as áreas de Informação e Comunicação (-697), Indústria da Transformação (-516) e Administração Pública, Defesa e Seguridade Social (-71).