Em fevereiro, nível de emprego formal cresce 0,53% sobre janeiro

Segundo o Caged, foram criadas 148.019 vagas no período. No primeiro bimestre do ano, o saldo é de 253.487 postos de trabalho

SÃO PAULO – Em fevereiro, foram criadas 148.019 vagas de emprego com carteira assinada no Brasil, resultado 0,53% maior do que o do mês anterior – considerado o segundo melhor janeiro da série histórica. No primeiro bimestre do ano, o saldo é de 253.487 postos de trabalho, marcando o segundo melhor desempenho para o período.

Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgado nesta terça-feira (27), nos últimos 12 meses foram abertas 1.218.925 oportunidades de trabalho, o que gera uma variação acumulada de 4,57%.

Setores da economia

Todos os setores da economia tiveram desempenho positivo em fevereiro, mas o destaque foi para três deles: Serviços, Indústria de Transformação e Agropecuária.

PUBLICIDADE

No segundo mês do ano, o setor de Serviços respondeu pela geração de 62.828 postos de trabalho, enquanto a Indústria de Transformação gerou 30.792 empregos e a Agropecuária criou 21.973 postos.

Por fim, a Construção Civil assinou 5.522 carteiras, o Comércio, 11.764, e, a Administração Pública, 13.137.

Análise regional

A pesquisa revela, ainda, que na soma das nove principais áreas metropolitanas foram 51.263 novas vagas em fevereiro, mostrando uma elevação de 0,44% sobre janeiro. Apesar do dado positivo, os aglomerados urbanos não criaram tantos postos quanto as cidades não-metropolitanas, que geraram 73.081 empregos formais. De acordo com o ministério, o motivo são incluências positivas das atividades agroindustriais, em especial da cana-de-açúcar.

Os Estados brasileiros que apresentaram os melhores desempenhos no segundo mês do ano foram: São Paulo (83.410 postos), Minas Gerais (17.452 vagas) e Santa Catarina (14.683 empregos).