Em 2009, áreas metropolitanas criaram mais empregos do que o interior

As áreas metropolitanas geraram 463,5 mil empregos, enquanto o interior abriu 316,4 mil postos de trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As áreas metropolitanas geraram mais empregos, no ano passado, do que o interior, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quarta-feira (20).

As áreas metropolitanas criaram 463,5 mil empregos, enquanto o interior gerou 316,4 mil postos de trabalho, o que representa crescimento de 3,46% e 2,71%, respectivamente.

Embora tenha crescido o número de emprego nas duas regiões, em dezembro de 2009, tanto as áreas metropolitanas quanto as interioranas registraram saldo negativo de emprego. A primeira fechou o mês com menos 48,7 mil empregos e a segunda, com menos 258,3 mil.

Aprenda a investir na bolsa

Áreas metropolitanas
Em 2009, as áreas que mais geraram emprego, quando analisadas as regiões metropolitanas, foram São Paulo (159,6 mil), Rio de Janeiro (74,2 mil) e Fortaleza (46,7 mil), que juntas abriram mais de 280 mil postos de trabalho.

Já Belém (7,8 mil), Curitiba (27,6 mil), Porto Alegre (31,7 mil), Recife (33,2 mil), Salvador (39,9 mil) e Belo Horizonte (42,4 mil), juntas, geraram mais de 182 mil vagas de emprego, em 2009.

Interior
O interior de São Paulo foi a região que mais gerou emprego, com 117,9 mil postos de trabalho. Em seguida, estão o interior de Minas Gerais (48,1 mil), Paraná (41,4 mil), Rio Grande do Sul (32,4 mil) e Bahia (31,2 mil).

O interior dos estados do Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro não chegaram a criar 20 mil postos de trabalho cada um. Já o interior do Pará teve crescimento negativo e registrou menos 489 vagas de emprego no ano passado.

Brasil
Em 2009, foram criados 995,1 mil postos de trabalho em todo o Brasil. Este número, segundo o Caged, representa o sexto melhor desempenho na série histórica, tendo superado quase todas as previsões realizadas no primeiro semestre do ano passado. Porém, é o menor desde 2003.