Em 2007, INSS concedeu 4,7 milhões de benefícios, com valor médio de R$ 614,76

Considerando apenas os urbanos, a média era de R$ 692,32 e os rurais, R$ 373,83, de acordo com dados da Anasps

SÃO PAULO – Em 2007, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) concedeu 4,7 milhões de novos benefícios, totalizando R$ 2,5 bilhões, sendo que o valor médio de cada um era de R$ 614,76. Considerando apenas os urbanos, a média era de R$ 692,32 e os rurais, R$ 373,83.

Por outro lado, segundo dados da Anasps (Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social), foram cancelados 5,1 milhões de benefícios, no valor de R$ 3,3 bilhões, e suspensos outros 258,1 mil.

Maioria ganha até um mínimo

Enquanto no final de 2005 65,69% dos 23,9 milhões de beneficiários do INSS recebiam até um salário mínimo, em 2006 este percentual era de 67,05% dos 24,5 milhões e, no ano passado, de 67,92% dos 25,1 milhões.

PUBLICIDADE

“Nossos aposentados e pensionistas não estão ficando apenas mais pobres, estão empobrecendo mesmo, seja porque na concessão os valores, hoje, são mais achatados e além do mais, os que recebem mais de um salário vêm acumulando perdas na reposição”, acredita o presidente da Associação, Paulo César Regis de Souza.

Déficit

Em 2005, o déficit da Previdência Social estava em R$ 37,5 bilhões, subindo para R$ 42 bilhões um ano depois e para R$ 44,8 bilhões em 2007.

“Nada, rigorosamente nada, foi feito para se combater a sonegação, sabidamente de 30% a 40% da receita; as fraudes; os parcelamentos e reparcelamentos. Cresceram as renúncias contributivas e os benefícios ao caloteiros públicos e privados”, concluiu Souza.