Eleição: 47% dos candidatos têm faculdade, importante em cargo de gestão

Conhecimentos técnicos da faculdade são vantagens para desenvolver profissionais que ocupem postos na vida pública

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Menos da metade dos candidatos às eleições deste ano tem nível superior, pré-requisito em cargos públicos de gestão, revelou um estudo realizado pela Maesthria Gestão e Processos.

O estudo foi realizado de forma quantitativa, durante o mês de setembro, valendo-se de pesquisa documental disponível no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

De forma geral, dos 21.746 inscritos para ocupar os cargos de deputados estaduais e federais, governador, senador e presidente, somente 47% estão aptos com curso superior completo, enquanto 11% estão aptos, mas têm a formação superior incompleta.

Aprenda a investir na bolsa

O que chama mais atenção, no entanto, é o fato de 2.618 candidatos não possuírem o Ensino Médio e 97 mal saberem ler e escrever.

Análise dos dados
Para a diretora da Maesthria Gestão e Processos, Janaina Seibert, conhecimentos técnicos aplicáveis, adquiridos no decorrer da vida acadêmica, mais especificamente no Ensino Superior, em áreas correlatas à gestão e administração, são vantagens competitivas para melhorar o desenvolvimento de profissionais que ocupam postos, tanto na administração pública quanto privada.

“A partir destas informações, podemos fazer uma análise crítica de como está formado o processo de gestão do nosso País”, ressaltou.

Cada cargo
Para deputado estadual, 55% dos candidatos não possuem Ensino Superior. Santa Catarina é onde há mais graduados – 58% dos que poderão ser votados no próximo dia 3 -, enquanto Roraima tem o menor percentual, de 29%.

Dos candidatos a deputado federal, 48% não possuem a graduação. Neste caso, Tocantins e Espírito Santo possuem os maiores índices de nível superior, enquanto o Rio Grande no Norte possui o menor, com 62% dos candidatos sem graduação.

Para as vagas a governador, o grau de instrução é considerado satisfatório, já que 78% possuem Ensino Superior. Na análise dos candidatos ao Senado, 76% possuem superior completo.

PUBLICIDADE

No diagnóstico do cargo à presidência da República, os candidatos possuem grau de instrução satisfatório, com 76% com superior completo. O que chama a atenção é que, neste caso, as graduações, em sua grande maioria, não estão relacionadas às áreas de gestão, sendo apenas dois, dos nove candidatos, com graduação em áreas correlatas.