Em carreira / educacao

Quer estudar nos Estados Unidos? Conheça os 3 tipos de vistos existentes

É essencial viajar com o visto correto para evitar dor de cabeça 

livro inglês
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Embora seja possível estudar a língua inglesa em diversos países, os Estados Unidos segue sendo o país dos sonhos de muitos brasileiros mesmo com o dólar elevado. Nesse contexto, é natural que os candidatos a estudantes estrangeiros busquem formas de renda que ajudem a manter sua estadia. Para isso, é essencial viajar com o visto correto para evitar dor de cabeça em terras do presidente Donald Trump.

As regras de imigração dos Estados Unidos são muito rígidas, mas existem tipos de vistos que permitem que o estudante estrangeiro trabalhe em algumas circunstâncias, segundo Luca Martins, CEO do InvestUSA360.

Veja as dicas de Martins sobre os três tipos de vistos existentes para estudantes:

M-1 Visa
O visto M-1 é concedido aos estudantes que irão para os Estados Unidos para cursos vocacionais, que são aqueles destinados a quem já cumpriu o ensino médio e procura conhecimentos e habilitações em áreas específicas.

Este visto não dá direito de trabalho ao estudante. No entanto, existem algumas exceções: você pode aceitar uma vaga de trabalho que possa ser considerada como um treinamento prático da sua área de estudo por até seis meses depois da conclusão do seu curso. Além disso, pode optar por um OPT (Optional Practical Training), que também é um treinamento da área estudada e normalmente é concedido para estudantes com visto J-1. Com autorização, ele também pode ser utilizado por quem tem visto M-1. Por isso, não se esqueça de pedir autorização na imigração norte-americana antes de aceitar uma vaga de OPT para não colocar o seu visto em risco.

F-1 Visa
Esse tipo de visto é concedido a estudantes internacionais que irão fazer um curso superior integral em uma universidade norte-americana. Com esse visto, durante o primeiro ano de curso o aluno tem autorização para trabalhar dentro do campus da universidade por 20 horas semanais em todo o período letivo e 40 horas durante as férias. O aluno pode aceitar uma vaga em alguma empresa comercial que tenha contrato com a universidade, por exemplo. Ou até mesmo trabalhar diretamente para a universidade como um auxiliar de um professor ou exercer uma função que seja parte da bolsa de estudo, fellowship ou doutorado.

Após um ano de curso com o visto F-1, o aluno já pode trabalhar fora do campus. Essa seria a regra básica para quem tem um F-1, no entanto, há exceções e um aluno pode pedir autorização para trabalhar fora do campus no primeiro ano de curso, caso comprove dificuldade financeira e prove que tentou conseguir trabalhos dentro do campus e não foi possível.

Para isso, você irá pedir ao USCIS uma Work Permit (Autorização de Trabalho) que custa US$ 380, que demora 90 dias para ser concedida e é válida durante um ano.

J-1 Visa
Esse visto é concedido aos estudantes internacionais que irão para os Estados Unidos para intercâmbio. Com esse visto, os estudantes têm autorização de trabalhar somente dentro do campus e em funções que sejam parte de uma bolsa de estudo, fellowship, ou como assistentes acadêmicos. Vale destacar que não é permitido
trabalhar em empresas parceiras, somente em casos excepcionais como alunos com dificuldades financeiras.

 

Contato