Economia é maior responsável por alta em salários de admissão

Com aquecimento do mercado, empresas foram obrigadas a melhorar o poder de atração, diz especialista

SÃO PAULO – O bom momento econômico é o principal responsável pela alta de 29,03% nos salários médios de admissão entre 2003 e 2010, conforme dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), segundo avalia o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa.

Para ele, com o aquecimento do mercado, as empresas foram obrigadas a melhorar o poder de atração, o que explicaria o crescimento nos salários apurado pelo MTE.

“A própria economia fez com que houvesse maior retenção de talentos, mão de obra qualificada (…) A maioria dos talentos está trabalhando, o que fez com que as empresas tivessem de melhorar seu poder de atração, com maiores salários e benefícios”, diz Raffa.

PUBLICIDADE

Números
De acordo com o MTE, entre os anos de 2003 e 2010, os salários médios de admissão, em nível nacional, passaram de R$ 646,23 para R$ 833,86, com destaque para as elevações apuradas nos estados de Rondônia (62,19%), Piauí (46,60%), Alagoas (45%), Acre (43,12%) e Maranhão (42,36%).

No Distrito Federal, Amazonas e São Paulo, contudo, os ganhos foram menores, de 13,64%, 16,56% e 20,16%, respectivamente.

No ano passado, em nível nacional, na comparação com 2009, quando os salários médios eram de R$ 795,81, a média de valores pagos na admissão cresceu 4,78%.

Perspectivas
Segundo o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, nos últimos anos, a área de TI (Tecnologia da Informação) foi o principal destaque no que diz respeito ao aumento dos salários de admissão.

Para os próximos anos, contudo, além de TI, por conta da realização dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo, devem se destacar os setores de Hotelaria e Turismo, Construção Civil, Serviços e Energia.