Economia brasileira deve acelerar no segundo semestre

Segundo a Serasa, mesmo com a recuperação, a atividade econômica ainda estará abaixo do seu potencial

SÃO PAULO – Em sua sexta alta consecutiva, o Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Atividade Econômica mostra crescimento de 0,4% em janeiro, frente ao mês imediatamente anterior, atingindo o valor de 98,5.

O indicador, divulgado nesta sexta-feira (30), antevê, em um horizonte de seis meses, em que patamar se encontrará a economia brasileira. Desta forma, o resultado de janeiro mostra que a trajetória da economia brasileira é de aceleração ao longo do segundo semestre.

Fatores que ajudarão
De acordo com os economistas da Serasa Experian, alguns fatores deverão ajudar no processo de aceleração do dinamismo da atividade econômica.

PUBLICIDADE

Entre eles, os economistas destacam a introdução de novos incentivos fiscais, a tendência de reduções adicionais da taxa básica de juros, a estabilização e posterior recuo dos níveis de inadimplemento dos consumidores, a manutenção das taxas de desemprego em níveis historicamente baixos, os efeitos do aumento do salário-mínimo e a redução do ritmo inflacionário contribuirão para produzir um quadro de aceleração do ritmo do crescimento econômico.

Apesar da recuperação, a atividade econômica ainda estará abaixo do seu potencial visto que o indicador está abaixo do nível 100.

Sobre a pesquisa
O Indicador Serasa Experian de Perspectiva pretende antever, em um período de seis meses, em que fase do ciclo estarão algumas variáveis econômicas, como atividade econômica, concessões reais de crédito aos consumidores e às empresas, e inadimplência da pessoa física e jurídica.