E-mail: atenção ao que você realmente quer dizer

Ferramenta surgiu para facilitar comunicação no trabalho, mas pode gerar conflitos. Para saná-los, é preciso ser conciso e evitar dupla interpretação

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O e-mail é um instrumento que surgiu com a proposta de facilitar a vida das pessoas e a resolução de negócios. No entanto, ao invés de cumprir com sua proposta, ele pode gerar muita confusão.

Isso porque, devido à falta de contato pessoal, pode-se interpretar de diversas maneiras aquilo que se pretende dizer, o que pode gerar conflitos desnecessários. Para que isso não aconteça, é preciso tomar cuidado com o que se está escrevendo.

Linguagem adequada

Você deve escrever tudo aquilo que for necessário, mas de maneira simples e concisa. Nada de redundâncias ou figuras de linguagem. Piadas e ditados populares, então, nem pensar em escrever, já que, além de um possível não entendimento, você deve ter em mente que está trabalhando.

PUBLICIDADE

Uma dica bastante importante aqui é: depois de escrever releia o e-mail. Afinal, você pode querer ser duro, mas na verdade está muito suave, ou então foi muito rude em um momento desnecessário.

Qual o seu objetivo?

Ao escrever o e-mail, pense se está comunicando de maneira correta o que pretende. Se precisar de muitas explicações, dê espaço entre os parágrafos, o que é fundamental quando se escreve no computador, onde não há acompanhamento de linhas.

Se o assunto for muito complicado, não dispense o uso do telefone, nem que seja para gastar mais. Isso porque na ocasião de um erro você iria ter que ligar para esclarecimentos mesmo, então já acelere o processo e não perda tempo.

Cuidado com o que diz

Um cliente não gosta de ser mal-tratado nem mesmo de respostas curtas e grossas. Além disso, você depende dele. Então, se não conseguiu dizer aquilo que queria ou houve algum mal entendido, mesmo que ele não tenha sido educado, você deverá ser. Afinal, quem se equivocou no modo de se comunicar foi exatamente você. Nestes casos, é importante formalizar, mas não exagerar, já que o e-mail pode ficar abarrotado e sem informações importantes.

Depois de escrito o e-mail, cheque os erros de português, os quais também podem causar conflitos, além de dar uma imagem ruim a você. Você cumpriu seu objetivo? O texto não tem dupla interpretação? Caso a resposta seja positiva, aperte “enviar”!