Trajetória

Do lixo ao luxo: como os bilionários que saíram do nada construíram impérios

Existem 800 bilionários chamados de “self-made” no mundo que possuem 7% do PIB global

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Não são raros os exemplo que pessoas bem-sucedidas que construíram fortunas e grandes empresas do nada. Segundo a revista S+B, existem 800 bilionários chamados de “self-made” no mundo que possuem uma fortuna total de US$ 5 trilhões, ou cerca de 7% do PIB global.

Um estudo da PwC (PricewaterhouseCoopers), em cima de 120 bilionários da lista da Forbes de 2012, identificou semelhanças na mentalidade daqueles de se fizeram na vida, sem herdar a fortuna de outra pessoa.

Ao contrário do que se imaginava, os self-made não são tão parecidos com Mark Zuckerberg ou Jeff Bezos, que alcançaram a riqueza através de um profundo entendimento de setores altamente inovadoras, em movimento rápido da tecnologia, tais como mídias sociais e comércio na Internet. Pelo contrário, eles tendem a ser pessoas que não alcançaram o sucesso até o terceiro ou quarto negócio e começam a ficar ricos por volta dos 40 anos.

PUBLICIDADE

Diferente dos outros empreendedores, a forma como os self-made é que lhes permitiu estar onde estão hoje. Ou seja, suas perspectivas ajudam a transformar boas ideias em grandes negócios.

“Descobrimos que a maioria dos bilionários self-made praticar cinco hábitos de pensar e agir que geram ideias eficazes e abordagens de liderança”, afirma John Sviokla, diretor de Liderança Global da PwC.

Confira abaixo quais são esses hábitos:

1- Conhecem o mercado
Quase todas as histórias de sucesso de self-made mostram que eles conhecem o seu consumidor e entendem do mercado onde estão inseridos. Além disso, eles enxergam possibilidades de negócios inexploradas ou mal exploradas e não descansam até encontrar uma solução.

2- Paciência x Urgência
Juntar uma fortuna não é algo que costuma acontecer de uma hora para outra. Segundo o levantamento, os self-made sabem esperar a hora certa, mas ao mesmo tempo possuem censo de urgência.
O fundador da AOL, Steve Case, lembra que a empresa foi um sucesso repentino que precisou de dez anos de construção. No entanto, todo esse tempo de preparação não deixou a AOL imune à necessidade de urgência. De 1996 a 2000, quando se fundiu com a Time Warner, a empresa cresceu rapidamente para uma população de 10 milhões de usuários. 

3- Execução inventiva
Para alcançar o sucesso, o empreendedor precisa saber adaptar o seu produto dependendo do mercado. Quando o fundador da empresa de telecomunicações Celtel, Mohamed Ibrahim, foi expandir a sua empresa para a África, ele percebeu que precisava mudar a forma de precificação e criou o serviço pré-pago para celular na região.

PUBLICIDADE

4- Cautela
Em geral, o self-made evita riscos. Todas as decisões para o crescimento do negócio são bem planejadas.

5- Parcerias
Mais da metade dos bilionários começou o negócio com um sócio e eles nunca estão sozinhos no comando das suas empresas.